Entregas de cinco equipamentos educacionais marcaram o ano de 2019

Somente neste ano, a Prefeitura entregou 3 creches, 1 escola, 1 quadra coberta, reativou 4 salas de leitura e abriu 2 salas de recursos multifuncionais

Além das obras que estão oferecendo um ambiente adequado ao processo de ensino-aprendizagem, os investimentos em materiais pedagógicos, as parcerias com instituições renomadas e a formação permanente dos educadores estão garantindo os avanços da educação municipal de Vitória da Conquista. E o ritmo de trabalho é intenso para oferecer uma educação com cada vez mais qualidade para os mais de 44 mil alunos matriculados na rede municipal.

Somente em 2019, foram entregues 3 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI), beneficiando mais de 500 crianças que moram nos bairros Miro Cairo, Nova Cidade e Vila Elisa, e 1 escola, com capacidade para atender mais de 250 estudantes, também no Vila Elisa. Os investimentos, nesses equipamentos, somaram mais de R$ 7 milhões.

Além disso, quatro Salas de Leitura foram reativadas neste ano, como forma de motivar as crianças a desenvolverem o gosto pela leitura e para cumprir o Plano de Metas da Secretaria de Educação (Smed). Nele, estão previstas que todas as 49 escolas da zona urbana tenham as suas salas de leitura abertas, reativadas ou revitalizadas.

Com a reativação da Sala de Leitura, a Escola poderá retomar o projeto “Crianças em busca do sol”, que premia os maiores leitores do ano

Houve também a abertura de duas Salas de Recursos Multifuncionais, uma na Escola Municipal Ita David de Castro e outra na Pedro Francisco de Moraes. E foi disponibilizado Atendimento Educacional Especializado (AEE) para surdos na Escola Municipal Zulema Cotrim, oferecendo a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e a Língua Portuguesa escrita.

Mas não foi apenas a população da zona urbana que foi beneficiada, a rural também. O distrito de Iguá recebeu uma quadra poliesportiva, em um investimento superior a R$ 700 mil. E, abrindo as comemorações pelos 179 anos, esta semana, foi entregue a reforma do Centro Educacional Moisés Meira, em José Gonçalves, onde foram investidos mais de R$ 500 mil.

Graças a última licitação do transporte escolar, neste ano, os alunos, em sua maioria, passaram a ser transportados por uma frota mais nova (com ônibus e micro-ônibus, com idade máxima de 12 anos e 7 anos para vans), com rastreador GPS e tacógrafo, entre outros itens de segurança para os estudantes. Os veículos percorrem mais de 160 roteiros, transportando mais de 8 mil alunos.

O secretário de Educação, Esmeraldino Correia observa que esses resultados expressivos ocorreram graças ao modelo de trabalho unificado adotado neste ano: “a junção: pedagógico e administrativo, incorporando uma só filosofia que é ‘Educar é Conquista’. Por conta disso, tivemos um rendimento real. E, com essa unicidade vamos trazer um novo momento para a educação em Conquista, dando à criança a oportunidade de viver a plenitude da cidadania”.

União entre Pedagógico e Administrativo fez a diferença este ano, apontou o secretário

Ideias inovadoras – Para alcançar as 7 metas traçadas para a Rede Municipal, a exemplo da alfabetização de 100% das crianças até o 2º ano do Ensino Fundamental, é que a Smed adotou iniciativas inovadoras, como o “Buriti Mirim”, que tem beneficiado cerca de 8 mil crianças, de 2 a 5 anos. O projeto propõe atividades lúdicas e dinâmicas, que valorizam a expressão infantil e proporcionam novas possibilidades de assimilação dos conteúdos. Grande parte do material foi exposto durante a 1ª Mostrart Infantil da Rede.

E aprender rock na escola, já pensou? Numa parceria com as secretarias municipais de Comunicação e de Cultura, foi realizada a primeira edição do “Escola de Rock”. O projeto proporcionou a alunos do Ensino Fundamental II da Escola Municipal Ridalva Correa de Melo, oficinas de produção cultural e a possibilidade de promover um Festival de Rock na praça.

Outros projetos que marcaram 2019 foram: o “Símbolos Nacionais”, com o objetivo de fortalecer a cidadania e despertar o interesse dos alunos pela história do país; o “Todos por uma Escola de Paz”, que visa desenvolver a consciência crítica a respeito da Cultura de Paz no convívio socioescolar; e o “Alimentação Saudável”, que está conscientizando os pais de 29 CMEIs sobre a importância da alimentação na primeira infância.

Desde seu lançamento em maio deste ano, o Símbolos Nacionais passou por cinco escolas municipais

Outra ação inédita que foi incorporada pela Rede Municipal, mas, desta vez, para beneficiar os professores, foi o “Inglês pra Valer”. Cerca de 50 professores do Ensino Fundamental II têm participado de um curso de inglês, suprindo uma carência antiga na área de formação continuada para professores dessa área.

Somado a isso, pela primeira vez, pedagógico e administrativo se mobilizaram, de forma conjunta, na aplicação das provas do Sistema de Avaliação do Ensino Básico (Saeb), resultando em 98,6% de frequência dos alunos. A expectativa da Smed é elevar a nota do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para 6,0 tanto para os anos iniciais quanto finais.

Ainda em 2019, em Brasília, o Governo Municipal protocolou o pedido de adesão do Município de Vitória da Conquista ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares do Ministério da Educação (MEC). Esse modelo de escola apresenta um conceito de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa com a participação do corpo docente da escola e apoio dos militares.

Administrativamente, foi implantado o Setor de Estatística e Avaliação, que é um relevante centro de pesquisa e ciência, tornando claro o desempenho geral da Smed quanto ao cumprimento de metas, quantificando-as.

E muito mais está por vir! “Nucleação de escolas da zona rural, começando por José Gonçalves e Pradoso, com o objetivo primordial de erradicar as salas multisseriadas; a efetivação do projeto educacional “Educar é Conquista”; a proposta de implementação da oitava meta na Rede Municipal, correspondente a correção de fluxos; queremos alcançar o percentual de 30% na oferta de turmas de Educação Infantil; e está em fase de negociação um convênio entre o Município e a Uesb para beneficiar os professores da Rede Municipal, com um curso de Mestrado”, contou o secretário. Já estão previstas também as entregas de 1 escola para o bairro Campinhos, de 1 creche para o Panorama, além de 1 quadra para o Simão.