Por meio do Selo Unicef, governos, sociedade, empresas e organismos internacionais unem esforços para melhorar as condições de vida do público infantojuvenil

Vitória da Conquista sediou, nos dias 1° e 2 de setembro, o 3° Ciclo de Capacitação do Selo Unicef Município Aprovado/Edição 2013-2016. O evento, que aconteceu no Auditório da Pousada da Conquista, contou com a presença de representantes de cerca de 50 municípios do semiárido baiano que estão concorrendo para adquirir o Selo Unicef. Por meio dessa iniciativa, governos, sociedade, empresas e organismos internacionais unem esforços para melhorar as condições de vida do público infantojuvenil.

Nesta fase de discussões, os temas se voltaram, de forma mais enfática, para as questões que envolvem essa parcela da sociedade, a exemplo da apresentação, por meio das equipes do Unicef e da organização não governamental Juspopuli Escritório de Direitos Humanos, que norteou as ações estratégicas de políticas públicas e participação social para a garantia dos direitos. Além dessa abordagem, foi considerada a posição de cada cidade no Plano Municipal.

Sônia Helena

A coordenadora do Programa Conquista Criança – que na oportunidade representou a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social -, Sônia Helena Santos, avaliou como positivas as ações voltadas para o público infantojuvenil que compõem a população das cidades participantes. “Olhar para o jovem, enquanto cidadão em potencial, é importante para garantirmos os direitos dessas pessoas. Vitória da Conquista tem representado muito bem essa proposta desde o 1° Ciclo”, afirmou a gestora.

Parceria com a juventude– A certificação, por meio do Selo Unicef, potencializa os direitos das crianças e dos adolescentes, amplia e qualifica as políticas públicas e contribui para que sejam alcançados os objetivos do Pacto Nacional um mundo para a Criança e o Adolescente do Semiárido e da Agenda Criança Amazônia.

Uma das iniciativas adotadas com o propósito de alcançar essa certificação foi a criação, no 2° Ciclo de Capacitação, da Rede Nuca – Cidadania e Participação dos Adolescentes, com o intuito de articular processos de formação e intervenção nos espaços onde esse público está inserido. A rede é articulada por diversas organizações municipais.

Mikael Carvalho

Nesta terceira etapa, os adolescentes se reuniram também com o intuito de discutir sobre o mapeamento de riscos e oportunidades para o desenvolvimento e participação na Rede, bem como suas competências para a vida.

O educando do Programa Conquista Criança Mikael Carvalho, 16 anos, foi escolhido entre seus colegas por se destacar nos estudos e na dedicação em suas atividades. “Para mim, é muito importante participar de rodas de conversas como essa. Meu objetivo é ajudar a mudar a visão de que a juventude está ‘perdida’”, disse o jovem bastante entusiasmado.