Teste rápido de gravidez faz parte do programa federal Rede Cegonha

As mulheres que buscam assistência nas unidades de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) de Vitória da Conquista para confirmar gravidez estão tendo atendimento diferenciado desde este mês de novembro. Isso porque está sendo ofertado o teste rápido de gravidez, que faz parte do programa federal Rede Cegonha.

“Agora a mulher que chegar à unidade apresentando sintomas de gravidez, como atraso da menstruação, poderá fazer, na própria unidade, o teste rápido, entre cinco e dez minutos”, explicou a coordenadora de Saúde da Mulher, Talita Ferraz. O teste rápido é uma triagem para inclusão da mulher no pré-natal. “Independente do resultado, a mulher será encaminhada para confirmação, com o exame de laboratório, e, caso seja necessário, também será pedido uma ultrassonografia”, ressaltou Talita.

Para realização do exame nas unidades, as enfermeiras que trabalham na rede de Atenção Básica do município participaram de um curso sobre o teste, entre os dias 29 de outubro e 5 de novembro, organizado pelo Laboratório Central Municipal, administrado pela Fundação de Saúde de Vitória da Conquista (FSVC).

Enfermeiras que trabalham na rede de Atenção Básica do município participaram de um curso sobre o teste

O bioquímico Mauro Teles apresentou o teste rápido, explicou a forma correta de uso e esclareceu as dúvidas das enfermeiras que passaram pelo curso. “É muito importante que se tenha critérios, que a mulher colete a urina na própria unidade, para melhor segurança dos resultados”, informou Mauro.

Com o teste rápido, serão permitidas a detecção precoce da gravidez e, consequentemente, a inclusão mais rápida dessa mulher no pré-natal. “Isso será muito importante para a saúde da criança e a da mulher, que terá a garantia de uma gestação segura e um parto tranquilo”, destacou a enfermeira do Jardim Valéria, Amanda Gomes, que fez o curso com a colega enfermeira do Panorama, Mariana Fernandes Pinto.

Rede Cegonha – A oferta do teste rápido de gravidez pelo SUS está inserida na estratégia da Rede Cegonha, que consiste numa rede de cuidados que visa assegurar à mulher o direito ao planejamento reprodutivo, bem como a atenção humanizada durante a gravidez, o parto e após o nascimento do bebê. A rede também prevê, à criança, o direito ao nascimento seguro e ao crescimento e desenvolvimento saudáveis. (Com informações do Ministério da Saúde)