A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) divulgou o boletim epidemiológico semanal das arboviroses, com 37.148 casos notificados de dengue em Vitória da Conquista, sendo 16.362 confirmados. Também foram registradas 3.020 notificações de chikungunya, com 81 confirmadas, e 1.439 notificações de zika, com três confirmações. O município segue com redução dos casos, segundo análise dos dados feita pela Vigilância Epidemiológica Municipal, no Sistema de Notificação de agravos compulsórios (Sinan). Entre as semanas epidemiológicas nº 17 (21 a 27 de maio) e nº 18 (5 a 11 de maio), houve uma queda de 39% no número de casos notificados para dengue.

Não foram confirmados novos óbitos por dengue na última semana, mantendo o número de 14 óbitos de moradores do município. A Câmara Técnica do Estado ainda está investigando 45 mortes por suspeita de dengue e quatro já foram descartados. Neste momento, 57 pessoas notificadas para dengue estão em internamento hospitalar em tratamento.

Atendimento nas unidades de saúde

Em caso de sintomas suspeitos de dengue, como febre (geralmente acima de 38°C), dor de cabeça, dores no corpo e nas articulações, dor atrás dos olhos, manchas avermelhadas pelo corpo, falta de apetite, mal-estar e cansaço, a pessoa deve procurar a unidade de saúde de sua referência, dentro do horário de funcionamento.

No noturno, de segunda a sexta, das 17h às 22h, o atendimento pode ser buscado nas unidades com horário estendido permanente (USFs: Régis Pacheco, Dr. Admário Santos, Conveima e Panorama). Aos sábados, essas unidades também funcionam das 8h às 13h.

Ações de prevenção

Nesta semana, mais dois mutirões de combate à dengue serão realizados pelos agentes de endemias nos bairros Morada dos Pássaros e Brasil. O trabalho preventivo continua intensificado em todo município com ações nas localidades da zona urbana e rural com maior índice de infestação ou de notificações.

A equipe de PE (Pontos Estratégicos) também está fazendo o bloqueio e tratamento dos focos, borrifação de inseticida UVB com fumacê costal nessas áreas, além do recolhimento de pneus, ações educativas, busca ativa e investigação dos casos.

A SMS alerta que mais de 80% dos criadouros do Aedes aegypti são encontrados pelos agentes dentro das residências. Por isso, cada morador precisa reservar pelo menos 5 minutos do dia para verificar seu imóvel e eliminar qualquer acúmulo de água parada em tampinhas de garrafa, pratos de planta, ralos e reservatório de água atrás da geladeira. É preciso também verificar constantemente a vedação adequada de caixas d’água e reservatórios de água, e fazer o descarte correto do lixo.