Os projetos executivos para a construção dos viadutos no Anel de Contorno Rodoviário de Vitória da Conquista já estão concluídos. No último dia 13, o diretor-superintendente da VIABAHIA, José Carlos Navas, se reuniu com o chefe do Gabinete Civil, Márcio Higino Melo e o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Luis Alberto Sellmann, para apresentar ao Governo Municipal os cinco projetos de construção dos viadutos que garantirão maior segurança para a população que trafega pelo Anel Viário.

Os viadutos serão implantados nos seguintes locais: entrada do bairro Campinhos, saída para Brumado (BA-262), saída para Ilhéus (BA-263), saída para Barra do Choça (BA-265) e nas alças do viaduto da Avenida Olívia Flores.

A próxima etapa é submeter os projetos executivos à avaliação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), ligada ao Ministério dos Transportes. Sendo aprovados, a VIABAHIA – empresa concessionária responsável pelas rodovias do estado baiano – levantará os orçamentos das obras e o Ministério dos Transportes decidirá sobre a contratação da empresa executora das obras. Anteriormente, já haviam sido aprovados pela ANTT os projetos funcionais.

Governo Municipal se reúne com superintendente da VIABAHIA, Giovane Zito

Empenho do Município – “Esses projetos não eram do escopo da VIABAHIA, mas, em atendimento às solicitações da Administração Municipal e, compreendendo a importância das obras, a empresa assumiu os projetos após o aval da ANTT”, comentou o secretário Luis Alberto.

O avanço nessa etapa foi visto com satisfação pelo Governo Municipal que sempre se empenhou para que esses viadutos fossem construídos. Por diversas vezes, a Prefeitura de Vitória da Conquista encaminhou pedidos e se reuniu com os responsáveis pelo Ministério dos Transportes nos últimos quatro anos, para solicitar tais melhorias.

Em janeiro de 2013, por exemplo, o prefeito Guilherme Menezes solicitou a construção dos viadutos ao então ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos durante a passagem dele por Vitória da Conquista. Na mesma oportunidade, o prefeito acompanhado pelo secretário-executivo do Ministério dos Transportes, Miguel Mário Bianco, realizou uma visita técnica ao local para verificar a urgência das intervenções. A mesma solicitação já havia sido apresentada pelo prefeito Guilherme ao então responsável pela pasta, Alfredo Nascimento.

Reunião entre o prefeito Guilherme Menezes e o então ministro dos Transportes, César Borges.

“Depois, reiteramos nosso pedido ao então ministro César Borges que, por solicitação do Governo Municipal, entrou em contato com a ANTT e VIABAHIA, buscando a possibilidade da própria concessionária fazer o projeto e construir. Em seguida a essa etapa, o diretor-presidente da VIABAHIA discutiu com a equipe do Governo Municipal sobre o que já havia sido feito, desde os levantamentos, a sondagem do terreno e o projeto para construção desses viadutos”, ressaltou o prefeito Guilherme Menezes.

Em uma dessas reuniões com o ministro César Borges, o prefeito Guilherme Menezes convidou os presidentes da Associação dos Municípios dos Vales do Rio do Antônio e Rio Gavião (AMVAGRA), Alan Lacerda, e da Associação dos Municípios da Microrregião do Sudoeste (AMIRS), Oberdan Rocha para que também apresentassem tal demanda. “Essas obras são demandadas pela população de Vitória da Conquista e por toda população do entorno”, reiterou o prefeito.

Nova demanda – O Governo Municipal já solicitou para a VIABAHIA a construção de mais um viaduto no Distrito Industrial. Como está previsto no contrato, a empresa deve duplicar a BR-116, começando pela saída para Minas Gerais. A proposta da Prefeitura é viabilizar, já na primeira etapa, 18 km da BR em direção à Minas Gerais e 18 km em direção à Salvador.

“Além de favorecer a segurança e a fluidez do tráfego nas proximidades de Vitória da Conquista, essa medida proporcionaria maior facilidade de acesso ao futuro aeroporto e ao próprio Distrito Industrial”, salientou o prefeito.

Sendo contemplada a proposta do Município, o alcance da VIABAHIA dentro do perímetro urbano aumentaria para até a altura do Cemitério da Saudade e altura da Rodoviária. Outra solicitação antiga da Prefeitura ao Ministério dos Transportes e a ANTT é a municipalização do trecho da BR 116, que perpassa o perímetro urbano.