O projeto Começar de Novo, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Governo (Segov), está colaborando com a ressocialização de mais 18 apenados em regime semiaberto do Conjunto Penal Advogado Nilton Gonçalves. A iniciativa é realizada em parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap) do Estado da Bahia e do Tribunal de Justiça. Ao todo, 259 pessoas já passaram pelo projeto.

Os apenados são contratados para trabalhar em serviços municipais, recebendo um salário mínimo. De imediato, eles têm acesso a 75% desse valor, e os outros 25% ficam retidos em conta bancária. Ao finalizar o cumprimento da pena, eles têm acesso ao valor retido, que funciona como auxílio em seu processo de reinserção na sociedade.

O projeto funciona desde 2018. De acordo com a gestora da Segov, Geanne Oliveira, os resultados têm sido bastante positivos. “Já passaram pelo projeto 259 pessoas, e a taxa de reincidência ao crime, segundo o presídio, é de menos de 2%. Estamos contribuindo para desenvolver um novo olhar para colaborar com a segurança pública”, informou.

Um dos integrantes do Começar de Novo é B.G., de 30 anos. Atualmente, ele está trabalhando na limpeza dos cemitérios municipais, coordenada pela Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Sesep). “Legal, uma forma de a gente ressocializar e poder ajudar a família da gente lá fora, recomeçar de novo. Muito importante pra gente, várias oportunidades”, contou.

Graças a B.G. e outros colegas do projeto, a limpeza dos cemitérios, que antes acontecia de forma pontual, tornou-se diária. “A gente não tinha manutenção recorrente na limpeza, diária ou semanal, dos cemitérios. Agora, com o auxílio da mão-de-obra dos apenados, eles têm nos ajudado bastante com a manutenção da limpeza dos cemitérios, com toda a parte de capina, roçagem e varrição”, explicou o gestor da Sesep, Kairan Rocha.

Além dos sete apenados que trabalham junto à Sesep, atualmente o Começar de Novo mantém mais uma pessoa nas atividades de manutenção da Prefeitura da Zona Oeste (PZO) e 10 trabalhadores no projeto Palmas para Conquista.

Trabalho educativo – Somando-se à oferta de oportunidades de trabalho, a Segov também vem elaborando atividades educativas para os integrantes do projeto Começar de Novo. Em maio deste ano, eles participaram de uma palestra com o tema “Ressocialização e Resiliência”. De acordo com a secretária Geanne Oliveria, também está sendo agendado um curso profissionalizante de pintor residencial.

Reforço em serviços públicos – Do ano passado para cá, os apenados também prestaram serviços de revitalização da Biblioteca Municipal José de Sá Nunes, de limpeza da cidade após os danos das fortes chuvas de dezembro e janeiro e da logística de armazenamento e distribuição das cestas básicas do Ministério da Cidadania, destinadas às famílias afetadas pelas chuvas.