Mais de 70 profissionais de ensino, técnicos e gestores públicos municipais e estaduais e representantes da comunidade escolar e da sociedade civil participam, neste mês, de mais um módulo do programa de educação continuada Formação pela Escola do Governo Federal. O tema tratado desta vez é o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Em razão da pandemia do coronavírus, os dois encontros presenciais, a cada módulo do curso, foram substituídos de forma integral pela modalidade à distância.

O Formação pela Escola visa contribuir com a atuação dos agentes e parceiros envolvidos nas etapas dos programas e ações educacionais financiados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). “O propósito é aperfeiçoar a qualidade da gestão e fortalecer o controle social sobre os recursos públicos destinados à educação”, pontuou a tutora municipal do programa, Rita Garcez.

Estudante do 6º semestre de Pedagogia, Geórgia Sofia vê o curso como uma oportunidade de aprofundar os conhecimentos em diferentes áreas educacionais. “O curso nos permite estar a par de como funcionam os vários aspectos da educação. E isso é muito importante”, avaliou.

Profissionais participam de capacitações na modalidade online (Na foto, aula do Formação pela Escola)

Atenção especializada – Outro tema que também está na pauta das formações online para os profissionais da educação do Município é o Atendimento Educacional Especializado (AEE). “Mesmo com as aulas presenciais suspensas, como medida de prevenção ao coronavírus, a Secretaria Municipal de Educação manteve sua agenda de formações, adequando para essa nova realidade (online)”, comentou a coordenadora-geral do Núcleo Pedagógico, Tânia Novais.

Professores participam até o mês de julho, desta que é a segunda capacitação na área e que aborda em sete módulos, entre outros temas, os tipos de deficiência. “Com o número crescente de alunos com deficiência na Rede Municipal, a intenção foi oportunizar o aperfeiçoamento do trabalho do professor da sala de recursos multifuncionais com o aluno com deficiência. Esse trabalho causa um impacto muito positivo no desenvolvimento desses alunos”, reforçou a psicóloga do Núcleo de Educação Especial, Cléa Lopes.

Participando do curso, a professora Janaídes Fontes contou que era grande a expectativa. “Esse curso é de extrema importância para a educação do nosso município pela sua abordagem, pois, discutimos a educação especial na perspectiva inclusiva. E, nos capacitando, vamos, juntos, qualificarmos e transformarmos a educação municipal no que diz respeito aos estudantes com deficiência”, destacou.