Em média, a PZO já contabilizou 17 mil atendimentos por mês

No mês de janeiro, a Prefeitura da Zona Oeste (PZO) completou um ano de funcionamento. Ao longo desse tempo, foram contabilizados mais de 200 mil atendimentos, uma média de 17 mil por mês. Instalado no bairro mais populoso da cidade, o Bairro Brasil, o equipamento tem facilitado o acesso a uma série de serviços à população da região. Além disso, o espaço conta com o Gabinete do prefeito e da vice-prefeita, que, juntamente com os secretários municipais, realizam audiências e despachos no local.

Prefeito e secretários municipais recebem moradores dos loteamentos Vila Marina e Recanto dos Pássaros na PZO

Na PZO, os moradores da zona oeste da cidade têm acesso, em um só lugar, a serviços do Programa Bolsa Família, Sala do Empreendedor, Cartão SUS, IPTU, Bilhete Eletrônico, Coordenação de Transporte e Defesa Civil. Tudo isso com a estrutura do Centro Cultural Glauber Rocha, que conta com uma área de 25 mil metros quadrados e 300 vagas de estacionamento.

Para o prefeito Herzem Gusmão, a utilização eficaz de um equipamento público e a satisfação da população demonstram que há muitos motivos para comemorar. “Este espaço era um deserto. A Prefeitura, no governo passado, abria apenas para o São João e festas de fim de ano. Agora, nós estamos dando vida ao lugar. Trouxemos para cá a gestão e o governo. A população está feliz, e nós estamos agradecendo a Deus”, diz.

Tendo em vista o forte comércio do Bairro Brasil, a PZO também é o local para quem deseja realizar operações financeiras, fiscais e emissão de documentos para abertura e funcionamento de empresas. Agência do Banco do Brasil e posto de atendimento da Embasa também estão disponíveis por lá.

Adriana costuma ir à PZO para utilizar os serviços do Bilhete Único e do Bolsa Família

Por tudo isso, a auxiliar de serviços gerais Adriana de Jesus Barbosa considera a PZO um dos melhores projetos do Governo Municipal. Agora, ela diz que economiza tempo e dinheiro quando necessita de algum desses atendimentos: “Facilitou muito a vida da gente, porque antes a gente tinha que se deslocar para ir lá no Centro, e aqui ficou mais fácil o atendimento. Sou bem atendida, graças a Deus, sempre que venho aqui não tenho o que reclamar.”

Ao contrário de Adriana, a autônoma Laura Maria Santos veio pela primeira vez à PZO na última quinta-feira (6). Ela e a sua filha acompanharam a vizinha, adoentada, para fazer a atualização do Cadastro Único. “Achei ótimo. É pertinho do bairro que a gente mora, o Bruno Bacelar. Ficou ótimo, muito bom. A gente chegou nestante e já foi atendida”, avalia Laura.

Laura e sua filha, Luciana, trouxeram dona Nilza para atualizar o Cadastro Único

Educação e Cultura – O Centro Cultural Glauber Rocha também é um espaço de movimentação de ações educativas e culturais. É lá que está situado o projeto Educarte, da Secretaria Municipal de Educação, que oferece aulas de desenho, dança, música, karatê, artesanato e xadrez. Trezentos e cinquenta alunos devem ser beneficiados neste ano.

Destaque também para a presença do Conservatório Municipal de Música, vinculado à Secretaria de Cultura. O espaço oferece aulas gratuitas à população de instrumentos musicais como violão, flauta, piano, saxofone e teclado. Em 2020, o Conservatório poderá atender a mais de 500 pessoas, de diferentes faixas etárias.

Também instalado no Centro Glauber, o Conservatório de Música oferta aulas de instrumentos gratuitas à população

Além disso, o Planetário Professor Everardo Públio de Castro também está inserido no Centro Glauber. Já em fase de conclusão, o equipamento será um dos mais modernos do país.

Oportunidades – O funcionamento da Prefeitura da Zona Oeste e de todos esses projetos também tem proporcionado oportunidades para comerciantes locais. O espaço disponibiliza estandes para empreendedores da Economia Solidária exporem e negociarem os seus produtos. Além disso, os permissionários da Praça de Alimentação também aproveitam o movimento do dia a dia para comercializar lanches e refeições.

“Hoje, quando a gente circula no espaço, a gente vê a alegria no rosto de cada um ali, porque aumentou substancialmente o fluxo de pessoas diariamente no Espaço Glauber Rocha. A PZO está sendo um instrumento muito importante de atendimento à Zona Oeste”, avalia Wal Cordeiro, presidente do Comitê Gestor da PZO.