Nessa quarta-feira, 6, a equipe da Estratégia Saúde em Movimento, do Governo do Estado da Bahia, encerrou suas atividades em Vitória da Conquista. A passagem do projeto pela cidade foi marcada pelo trabalho eficiente e pela satisfação de quem pôde se ver livre de um problema oftalmológico sério: a catarata.

Luciano Goulart

Luciano Goulart, representante do Instituto Fabio Vieira, empresa paulista responsável pelo atendimento aos pacientes da estratégia, considerou o trabalho proveitoso, já que todas as metas foram atingidas “É importante lembrar que a Prefeitura, juntamente com o Governo do Estado, nos apoiou de forma exemplar, fornecendo tudo que foi solicitado. Isso que possibilitou o atendimento de toda a demanda. Nós só temos a agradecer pelo apoio de todos os colaboradores. Nosso objetivo principal é proporcionar para as pessoas esse benefício que é viver longe da cegueira de catarata”, comentou.

Desde o dia 26 de outubro, na Arena Miraflores, cedido gratuitamente pelo empresário Marcelo Flores – parceiro do evento -, usuários do Sistema Único de Saúde maiores de 60 anos e com problemas de catarata congênita receberam atendimento humanizado, desde a recepção até a cirurgia. Uma equipe de mais de 100 profissionais fizeram o acolhimento, a triagem, as consultas e as cirurgias.

“O Governo Municipal agradece ao Dr. Marcelo Flores que, em gesto humanitário, disponibilizou gratuitamente a Arena Miraflores para que o Saúde em Movimento fosse realizado em Vitória da Conquista em espaço com tal infraestrutura, oferecendo conforto e segurança para a equipe de saúde e os milhares de pacientes que ali foram atendidos”, salientou o prefeito Guilherme Menezes.

Esta foi a 56ª edição do Saúde em Movimento. Com atendimento de alta qualidade e totalmente gratuito foram realizadas, diariamente, até 1.000 consultas e 250 cirurgias de cataratas. Ao todo, em onze dias de trabalho, foram contabilizados cerca de 12 mil exames e 3 mil cirurgias.