Inaugurado ontem (17), o Centro de Apoio à Saúde Animal (Casa) iniciou hoje as atividades. Somente neste primeiro dia, a clínica fez 30 atendimentos ambulatoriais, com dois internamentos. O Casa é o primeiro equipamento público municipal da Bahia a cuidar gratuitamente da saúde de animais que vivem com pessoas cadastradas no CadÚnico ou em programas sociais mantidos pela Prefeitura ou que estejam sob o cuidado de pessoas ou organizações que atuam como protetores e estão cadastrados na Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma).

A secretária municipal de Meio Ambiente, Ana Cláudia Passos, responsável pela gestão do serviço, explicou que os primeiros dias serão de análise e adaptação das estratégias de atendimento. “Estamos nos organizando, verificando a demanda para agendamentos e os atendimentos de urgência e emergência”, disse.

Uma das pessoas a serem atendidas no primeiro dia do Casa, a professora Maria Dolores Oliveira levou o gatinho, que acabou ficando internado. Para ela, que disse já ter precisado parar um tratamento dentário para usar os recursos no tratamento do bicho, o Casa é a realização de um sonho dos conquistenses.

“Esse sonho se tornou realidade e todos nós somos gratos a prefeita e a Prefeitura por essa atitude maravilhosa, porque só quem cria e faz sacrifícios pelo bichinho que ama sabe o valor de tudo isso aqui”, concluiu.

Na sala de espera do Centro de Apoio à Saúde Animal (CASA), o casal Daniela Freire e Willian Brito acompanhava o gatinho de estimação da família que aguardava por atendimento. Seria a primeira vez que o bichinho Dez Horas, de oito meses de idade, passaria por um médico veterinário. Segundo Daniela, uma das dificuldades para procurar o veterinário antes foi o alto custo com a consulta e tratamento. “Agora, com esse serviço gratuito, ficou muito melhor para aqueles que não dispõe de muito dinheiro, mas gostam de criar os bichinhos”, disse.