Creas realiza dinâmica com famílias do Lar Santa Catarina de Sena

“Madre Teresa de Calcutá dizia que nós somos como gotinhas no oceano, é verdade, muito frágil e pequena, mas se faltasse esta gotinha, o que seria da humanidade? Então todos, eu, você, juízes, entidades, delegados, promotores, prefeitura, toda a sociedade, quando nós abrirmos nossos olhos e ficarmos atentos ao grito das crianças, esta realidade irá se modificar, eu tenho esperança” comentou a Diretora do Lar Santa Catarina de Sena Irmã Ivanete durante a ação, no dia 30, do Centro de Referencia em Assistência Social (Creas) Central com as famílias das crianças matriculadas na escola do Lar.

Palestras, rodas de conversa, exibição de vídeo, fantoches, marcaram as atividades promovidas pelos Creas e Cras nas zonas urbana e rural

O evento fez parte da programação da campanha municipal “Não Feche os Olhos” de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes em Vitória da Conquista que aconteceu durante todo mês de maio com objetivo de alertar toda a sociedade na prevenção e também na denuncia dos casos. Para isso, foram realizadas ações de prevenção em escolas, creches e entidades que fazem parte da Rede de Proteção a Criança e ao Adolescente e também capacitações com profissionais que atuam nos serviços da Assistência Social e no Sistema de Garantia de Direitos.

O tema da violência sexual contra crianças e adolescentes chegou para mãe de Maria Luiza, Elizangela Santos durante uma dinâmica realizada pela equipe do Creas Central no Lar Santa Catarina de Sena. “Este tema é necessário porque as crianças muitas vezes não tem instrução e precisa de alguém para defendê-las, protege-las e a gente omitir o crime não faz da gente menos abusadora, então o conselho que dou depois desta palestra é: busque procurar no teu filho o motivo que ele se recrimina e busque sempre saber o que foi que aconteceu, porque ele não quer ir mais à casa do coleguinha, porque não quer mais brincar com o tio, a tia e assim por diante”, ressaltou Elizangela.

A Irmã Ivanete agradeceu a equipe da Secretaria de Desenvolvimento Social que promoveu dois momentos no Lar, uma para crianças e outro para as famílias. “É muito bom quando a temática é abordada com as crianças e com os pais, porque as crianças escutam aqui e chegam em casa e falam com os pais. É muito importante que também tenha um momento com os familiares, porque infelizmente sabemos de muitos casos acontecem dentro de casa e quando não acontece em casa os pais precisam ficar atentos às mudanças de comportamento de seus filhos” explicou Irmã Ivanete.

Escola Municipal Rainha da Paz recebeu a equipe do Creas Central

Para encerrar as atividades a equipe do Creas Central, que realizou durante todo mês 32 ações, esteve na Escola Municipal Rainha da Paz, na sexta-feira (31) durante todo dia conversando com os alunos sobre o tema, com explanação sobre as formas de violência e exibição de vídeo que explicava como se defender do abusador.

 

Aparecida participou da atividade na Escola Municipal Rainha da Paz

Para Aparecida Silva dos Santos (14) que é assistida pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Jardim Valéria e é integrante do Núcleo de Cidadania Adolescente (Nuca) e esteve ajudando durante a atividade na Rainha da Paz, a campanha foi muito importante para alertar as crianças e os adolescentes quanto a violência. “Muitas crianças sofrem com o abuso, mas não sabem o que é o abuso, e a partir desta campanha, elas começam, a saber, e agora podem denunciar e se proteger deste tipo de violência”, explicou Aparecida.