“Estimular a produção da verdadeira cultura conquistense”, este foi um dos compromissos firmados pelo secretário municipal de Cultura, Eugênio Avelino, o popular poeta, compositor e cantor Xangai, ao ser nomeado. Há menos de um mês no cargo, o secretário e cantador, como Xangai prefere ser chamado, visitou, na sexta-feira (6), o distrito de Iguá, para rever a cultura do local e conhecer os artistas que atuam lá.

“Nesta primeira visita como secretário, aos distritos e povoados de Conquista, fiz questão de vir ao Iguá, onde moraram meu avô e meu pai e para ver a grandiosa arte feita pela população do povoado do Rancho Alegre”, disse Xangai. Ele ressaltou que suas itinerâncias irão percorrer, a cada mês, todos os distritos do município. “Vamos assuntar um pouco da arte que o povo daqui tem”, anunciou o secretário..

Em Iguá, Xangai encontrou com Vivaldo Barbosa, mestre do Terno de Reis Santos Reis Magos, do povoado Rancho Alegre. Vivaldo contou que, além do isolamento e a não realização das festas devido a pandemia da Covid-19, o desinteresse dos mais jovens é uma grande dificuldade para a manutenção da cultura do reisado. “Aprendi a tocar viola, a sanfona de oito baixos e os outros instrumentos com meu pai, que por sua vez aprendeu com meu avô. Hoje, infelizmente, o jovem ignora e está cada vez mais distante dessa tradição”, lamentou o mestre.

“O Terno de Reis para mim representa Deus na vida da gente. No momento em que se chega em um lar e se faz uma celebração, ali você canta a trajetória de Nossa Senhora e o nascimento de Jesus. Como foram os Reis Magos os primeiros a visitar Jesus e levaram o ouro, o incenso e mirra, assim levamos um presente às pessoas, na forma de versos cantados”, explicou Vivaldo.

De frente à casa de Vivaldo fica a fábrica de biscoitos de Maria Nelma dos Santos que o secretário de Cultura também conheceu. “É uma tradição da família de meu esposo fazer biscoitos e decidimos, há uns cinco anos, investir na produção. Nossa grande dificuldade hoje é a (escassez) de água”, conta Maria Nelma. A mandioca é o principal cultivo na localidade e, para os moradores do Iguá, os biscoitos somam-se às demais tradições passadas de forma hereditária.

Xangai também esteve com Naíde Borges, que tem uma pequena produção de jarros e vasos de cerâmica em sua casa, na mesma vizinhança de Vivaldo e Maria Nelma. Em comum com os vizinhos, o aprendizado do ofício junto à mãe. “Ficamos muito felizes com a visita do secretário. A gente ouvia falar dele e agora vemos ele aqui nos visitando e apreciando nosso trabalho. É gratificante”, comentou Naíde.

Um dos objetivos da visita de Xangai foi informar aos artistas da região sobre o Edital de premiação de arte e cultura lançado pela Prefeitura, que deverá contar com a participação de artistas e artesãos residentes em todo o município. “Vamos mapear e orientar as pessoas para participar do edital e que possam receber este incentivo. Da mesma forma, o Natal da cidade e outras datas importantes deverão priorizar a cultura do nosso município. Assim, como o governo traz como lema uma cidade para pessoas, assim pensamos que a cultura deve estar acessível para todos”, afirmou o secretário de Cultura de Vitória da Conquista.

Distrito de Iguá – Situado à 13 quilômetros ao sul da sede municipal e conhecida no passado como Angicos e posteriormente, Vila do Iguá, o atual Iguá é um dos mais populosos e importantes distritos de Vitória da Conquista. Terra de grandes educadores e personalidades históricas, como Abdias e Erathóstenes Menezes, pai e filho, respectivamente, o distrito hoje comporta o moderno Aeroporto Glauber Rocha.

Música – Herança legítima do período colonial do Brasil, o Terno de Reis ou Reisado conservou-se principalmente em alguns estados do nordeste brasileiro e é composto por grupos homens que, a depender da localização, podem utilizar diferentes instrumentos que variam de percussão, cordas ou fole. Na região de Vitória da Conquista, seu formato é caracterizado pelo uso da percussão (caixas e surdo) e das gaitas (flautas).