Nessa semana, durante a 4a reunião ordinária do Conselho Municipal de Saúde (CMS), o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) realizou uma reunião ampliada para a escolha dos delegados que representarão o município na etapa regional da IV Conferência Estadual de Saúde do Trabalhador. A conferência acontecerá, em Vitória da Conquista, nos dias 27 e 28 de maio, com o apoio do Governo Municipal.

A reunião contou com a participação dos conselheiros municipais de saúde, sindicatos, associações e demais entidades de representação dos trabalhadores e profissionais de saúde. Eles foram informados sobre o formato da etapa de Vitória da Conquista. “Discutirá o mesmo tema da estadual: Saúde do trabalhador e da trabalhadora, direito de todos e todas e dever do estado. Durante a conferência, serão escolhidos os delegados e as diretrizes para a etapa estadual que acontecerá em Salvador, no mês de junho, e para a etapa nacional que acontecerá no mês de novembro em Brasília”, explicou a coordenadora do Cerest, Jamile Gusmão.

Ainda sobre o tema, o professor da Universidade Federal Bahia (Ufba) e membro da Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador do CMS, Rogério Luis Santos, falou sobre a questão de gênero destacada no tema. “Destacar os termos ‘trabalhadores e trabalhadoras’ foi uma atitude proposital para mostrar que as mulheres trabalhadoras estão dispostas de maneira diferenciada no ambiente de trabalho e adoecem de forma diferente”, esclareceu Rogério.

Após a apresentação foram escolhidos 8 delegados: 4 usuários, 2 trabalhadores da saúde e 2 representantes da gestão. Aos delegados de Vitória da Conquista somam-se os demais das cidades que fazem parte da área de abrangência do Cerest: Anagé, Barra do Choça, Belo Campo, Bom Jesus da Serra, Cateanos, Cândido Sales, Caraíbas, Condeúba, Cordeiros, Encruzilhada, Maetinga, Mirante, Piripá, Planalto, Poções, Presidente Jânio Quadros, Ribeirão do Largo e Tremedal.

Na etapa de Vitória da Conquista, serão discutidos quatro eixos: I – O Desenvolvimento socioeconômico e seus reflexos na saúde do trabalhador e da trabalhadora nas regiões de saúde e no estado da Bahia; II – Fortalecer a participação dos trabalhadores e das trabalhadoras, da comunidade e do controle social nas ações de saúde do trabalhador e da trabalhadora; III – Efetivação da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, considerando os princípios da integralidade e intersetorialidade nas três esferas de governo; IV – Financiamento da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora nos municípios, Estados e União.

O evento tem como público-alvo os conselheiros de Saúde, gestores, trabalhadores e usuários do SUS e trabalhadores dos setores formais e informais da economia. Ascentrais sindicais, associações, dentre outras representações também poderão participar.