Vitória da Conquista fechou o mês de setembro com números que demonstram o êxito das ações da Prefeitura no combate à Covid-19, em especial a vacinação . Em relação a novos casos, o mês só ficou acima dos números dos três primeiros meses com registro de casos no município (março, abril e maio).

A última semana, em especial, apresentou os menores números em todos os indicadores desde que os dados epidemiológicos passaram a ser monitorados pelo Comitê de Gestão do Enfrentamento ao Coronavírus, em maio de 2020.

Um parâmetro dessa redução é que, no mês de setembro de 2020 foram registrados 2.636 casos confirmados da Covid-19 no município e, em setembro de 2021, um ano depois, foram 238 pessoas diagnosticadas com a doença. Uma redução de mais de 90% .

Na última semana do mês passado, foram apenas 33 casos confirmados, quando somente no mês de abril deste ano, chegaram a ser mais de 800 indivíduos confirmados com a Covid-19 no mesmo período. Neste momento, o ritmo de transmissão da doença é de 0,53 e todos os dados apontam que o cenário se manterá assim, sem expectativa de que os números voltem a crescer.

“Esses números são reflexo do conjunto das ações que o Município vem tomando desde o início da pandemia, com monitoramento dos pacientes, testagem, fiscalizações, dentre outras medidas. Todos os nossos passos foram estudados e avaliados com cautela, e esse cenário positivo deve ser atribuído à vacinação que continua avançando no nosso município e os números, consequentemente, foram caindo”, destacou a secretária municipal de saúde, Ramona Cerqueira.

Dados estatísticos da SMS também mostram que nos últimos 45 dias, 90% das pessoas que precisaram de internação em Vitória da Conquista, não tinham sido vacinados. Por isso, a secretaria reitera a extrema importância de que as pessoas estejam vacinadas contra a Covid-19.

Até a última quinta-feira (30), 77,28% da população total do município já havia sido vacinada com pelo a 1ª dose ou dose única, o que representa 263.657 conquistenses. Da população com 18 anos ou mais, a quantidade de vacinados chega com 257.906 vacinados com 1ª dose ou dose única, ou 103,43% da estimativa da população de 249.333 habitantes dessa faixa etária, estabelecida pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) como critério para distribuição de doses.

Ramona Cerqueira lembra que apesar dos números serem positivos, a pandemia ainda não acabou e, por enquanto, não dá para abrir mãos dos cuidados e do uso da máscara. “O nosso pedido é: quem ainda não se vacinou, procure se vacinar nas oportunidades de repescagem e garantam a 2ª dose nas unidades de saúde, para que todos estejam protegidos e esse acabe o quanto antes”, finalizou.