O evento de certificação aconteceu de forma online, sendo transmitido para todo o Brasil pelo endereço: https://www.youtube.com/watch?v=iV68t8t2Tfg

A segunda edição do “MigraCidades: Aprimorando a Governança Migratória Local no Brasil”, uma iniciativa da Organização Internacional para as Migrações (OIM), agência da ONU para as migrações, e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), foi finalizada ontem( 16), com a entrega do selo MigraCidades para 32 municípios e 9 estados brasileiros e Vitória da Conquista foi o único município do estado da Bahia a participar da iniciativa, atingindo todas as etapas da certificação.

Além de receber a certificação, Vitória da Conquista foi destaque em boas práticas na segunda dimensão da plataforma “Capacitação de servidores públicos e sensibilização sobre os direitos das pessoas migrantes”, que considera a disponibilidade de conhecimentos específicos necessários para que os servidores públicos qualifiquem o atendimento realizado aos migrantes. Neste quesito, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes) promoveu duas capacitações: “Acolhendo o povo Warao em Montes Claros” e “Aspectos antropológicos e respostas emergenciais indígenas refugiados e migrantes no Brasil”.

Conquista também se destacou no quesito capacitação de servidores

Segundo o secretário da Semdes, Michael Farias, o selo é o reconhecimento do conjunto de ações realizadas pela administração municipal para o atendimento à população migrante, especificamente dos venezuelanos de etnia Warao, que chegaram em Conquista a partir de outubro de 2020.

“Assim, que fomos informados da chegada dos Warao, buscamos nos informar junto a Polícia Federal, ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, a OIM, ao Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) e também contamos com o apoio da sociedade civil local, que prontamente se dispuseram a ajudar com o alojamento e posteriormente com auxílio no acesso a vaga de emprego. Agradecemos aos organizadores do MigraCidades pelo apoio que tem nos dados no ordenamento do atendimento, hoje já contamos com um Comitê permanente e uma área técnica na Semdes para atendimento a estas pessoas”, explicou Michael.

Após a certificação, Vitória da Conquista ingressará na etapa de monitoramento das ações priorizadas pela plataforma MigraCidades.