Comitiva da Jica durante primeira visita realizada em agosto de 2013

Para comemorar os 15 anos do Centro de Atenção e Apoio à Vida Dr. David Capistrano (Caav), a Administração Municipal receberá a segunda comitiva de profissionais de saúde e de representantes da sociedade civil da província de Gaza, em Moçambique. A visita dá sequência ao intercâmbio promovido pela Agência Japonesa de Cooperação Internacional (JICA), por meio do “Projecto de Fortalecimento das Capacidades do Núcleo Provincial Combate ao SIDA para Resposta do HIV na Província de Gaza”.

A recepção aos 17 visitantes acontecerá na segunda-feira, 17, na Escola de Formação em Saúde da Família, onde está programada uma palestra sobre as ações para resposta ao HIV/aids desenvolvidas no município. Na comitiva, está confirmada a presença da vice-governadora da Província de Gaza, Francisca Guilherme Cadalamba Muluana, da líder do projeto da JICA, Mie Okamura, e do coordenador administrativo do projeto, Hiroyuki Toyoda.

A programação seguirá com a visita ao Caav, a Associação Renascer e ao Programa Conquista Criança. A visita será encerrada na abertura do Seminário de Atenção à Vida que acontecerá a partir das 19h de segunda, no auditório do Núcleo de Educação Permanente.

O prefeito municipal e comitiva moçambicana, em Chicumbane.

Este segundo momento em Vitória da Conquista faz parte do Curso de Planejamento em Infecção de Transmissão Sexual ITS/SIDA, em parceria com o Centro de Referência e Treinamento de DST/Aids do Estado de São Paulo. Promovido pela JICA, o curso tem o objetivo de subsidiar a elaboração do processo de planejamento, monitoramento e avaliação local, por meio da qualificação dos profissionais do governo e representantes da sociedade civil da Província de Gaza, promovendo conhecimentos e habilidades em planejamento para garantir a sustentabilidade da resposta.

Em janeiro de 2014, o prefeito Guilherme Menezes acompanhado pela farmacêutica-bioquímica do Caav, Teresa Morais, apresentou, em Moçambique, as ações do Programa Municipal de Controle do HIV/aids que são desenvolvidas no Caav.

Sobre Moçambique – País africano de língua portuguesa, Moçambique possui uma população de mais de 23 milhões de habitantes. Segundo informações do Conselho Nacional de Combate ao HIV/SIDA (CNCS), estima-se que em 2008 um total de 1,6 milhões de pessoas vivia com HIV, dos quais 37% eram homens e 54% eram mulheres maiores de 15 anos. Nove por cento correspondiam a crianças entre os 0 e 14 anos . A epidemia do HIV reduziu a esperança de vida dos moçambicanos de 41 anos, em 1999, para 37 anos, em 2006. Já a província de Gaza é composta por uma população de 1,2 milhões de habitantes, sendo que 25% desta população está infectada pelo HIV.

Referência no combate à aids – O Caav atende cerca de 600 pessoas de Vitória da Conquista e região que vivem com HIV/aids. O Centro oferece atendimento médico, psicológico, de enfermagem, farmacêutico, Hospital Dia e Laboratório de CD4 e Carga Viral, que realiza, por mês, cerca de 350 testes de cada um desses exames.