A população baiana conquistou, no âmbito da Defensoria Pública Estadual, um espaço que privilegia a democracia participativa: a Ouvidoria Cidadã – um órgão auxiliar que assegura o direito da população usuária dos serviços desta instituição intervir, criticar, fiscalizar, elogiar, reclamar, apontar suas demandas, suas prioridades, auxiliando, politicamente, no crescimento da defensoria que deseja.

Além de servir como canal de controle social por uma gestão eficiente e eficaz no âmbito da DPE, a Ouvidoria Cidadã aposta no exercício de uma política democrático-participativa para a tomada de decisões estruturantes. Para isso, conta com o apoio de lideranças da sociedade civil das 34 cidades onde a Defensoria atua como órgão de execução, o grupo operativo.

Rosimeiry Souza, representante do Grupo Operativo da Ouvidoria Cidadã

Em Vitória da Conquista, a representante do Grupo Operativo da Ouvidoria Cidadã, Rosimeiry Souza, tomou posse na última quarta-feira, 24. A militante do Movimento Popular e delegada do Orçamento Participativo falou sobre a importância da iniciativa. “Eu já participei de diversos movimentos e achei importante participar dessa Ouvidoria Cidadã, porque é um instrumento que possibilita a sociedade civil acompanhar e fiscalizar os serviços prestados pela Defensoria Pública no município”.

A Ouvidoria Cidadã está aberta para ouvir os cidadãos que desejarem reportar qualquer ocorrência relacionada à Defensoria Pública dos municípios. Para relatar qualquer ocorrência, basta ligar para o Disque Ouvidoria, número 129, ou entrar em contato por meio do site http://www.defensoria.ba.gov.br/portal/index.php?site=4