Proprietários de food trucks e trailers de alimentação se reuniram na manhã desta quarta-feira (30), no Centro Cultural Glauber Rocha, para participarem de uma ação educativa promovida pela Vigilância Sanitária.

Na oportunidade, os agentes da Vigilância deram orientações sobre a regularização do comércio em veículos automotores e rebocáveis adaptados, além de demonstraram, na prática, quais as normas sanitárias exigidas para a manipulação de alimentos.

De acordo com Maico Mares, coordenador da Vigilância Sanitária, o grande objetivo da ação é evitar danos à saúde da população regularizando o comércio dos empresários que estão trabalhando de forma não legalizada. “Estamos buscando as associações e empresários para propor a legalização e encontrar soluções para situações ainda não discutidas. O primeiro passo já foi dado e uma das etapas é exatamente essa: conversar e fazer uma análise da realidade dos food trucks de Vitória da Conquista que estão diretamente ligados a eventos de massa”, explica.

Ainda de acordo com o coordenador, essa é a terceira ação realizada pela Vigilância Sanitária em 2019 voltada para os empresários desse segmento alimentício, que já promoveu uma capacitação para os manipuladores de alimentos com curso de boas práticas. “Esperamos em um futuro bem próximo, talvez até dezembro deste ano, que a gente consiga atingir uma meta de 60 a 70% deles regulamentados”, conclui.

O presidente do Grupo Solidário de Gastronomia e Arte (GEART), Cornélio Abreu, conhecido como Paulistinha, afirma que a parceria tem gerado resultados positivos para os 22 associados que buscam pela regularização do comércio junto à Vigilância. “Nas festas, por exemplo, a gente chega e acaba se deparando com vigilância sanitária e muitas vezes algo não está de acordo com as normas exigidas. Então, estamos nessa parceria para nos organizarmos, não só os food trucks, mas também os trailers e os carrinhos de lanches, barracas de festa, para oferecermos uma boa qualidade de serviço e uma boa referência com o apoio do pessoal da vigilância”.