Diversas campanhas nacionais de vacinação são realizadas pelo Ministério da Saúde todos os anos, para mobilizar a população a procurar as unidades de saúde, onde 20 imunizantes que fazem parte do Calendário Nacional de Vacinação e protegem contra 27 tipos de doenças imunopreviníveis são ofertados pelo SUS. As salas de vacina funcionam durante todo o ano.

Mesmo após as campanhas, as vacinas continuam sendo disponibilizadas rotineiramente nas unidades de saúde, a exemplo da vacina contra a poliomielite, sarampo, influenza, pentavalente, dentre outras. “A gente costuma dizer que existe um calendário de vacina para toda a família. Vacina não é só para criança, como era anteriormente. A partir do momento que o Programa Nacional de Imunização foi evoluindo, temos calendário específico para todas as faixas etárias, o que inclui criança, adolescente, gestante, adulto e idoso, além de outras condições especiais”, destacou a coordenadora de Imunização do município, Elane Patrícia.

Elane Patrícia

Nesse momento, todas as unidades de saúde do município estão ofertando todas as vacinas do calendário vacinal, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. As salas de vacinas são abastecidas semanalmente, de acordo com a necessidade da unidade e da disponibilidade de doses dos imunobiológicos que são recebidos pela Rede de Frio do município.

Ainda de acordo com a coordenadora, o grande desafio tem sido aumentar as coberturas vacinais, que continuam em queda desde o ano de 2015. “O programa de imunização sempre foi muito respeitado e é um dos melhores do mundo, porém as coberturas caíram muito e depois da pandemia da Covid-19, isso se intensificou. Outro ponto é que as pessoas não presenciaram essas epidemias das décadas de 70 e 80, e muitas vezes desconhecem o perigo que as crianças estão expostas quando não estão protegidas das doenças imunopreviníveis”, complementou Patrícia.

As vacinas são disponibilizadas durante o primeiro ano de vida da criança e os reforços administrados na primeira infância e nas outras etapas da vida. Os pais e responsáveis devem estar atentos a situação da caderneta de vacina da criança para mantê-la sempre atualizada com todas os imunizantes.

Algumas unidades ainda possuem estoque de vacinas contra influenza também para todos os públicos. Para vacinar, basta procurar a unidade mais próxima com documento pessoal ou cartão SUS e caderneta de vacinação.