A programação do Carnaval Conquista Cultural segue até a próxima terça-feira, 4

Com vasos de flores, perfumes, vestimentas típicas e embaladas ao som dos tambores da Banda Afro Ogun Xorokê, dezenas de baianas abriram a programação carnavalesca em Vitória da Conquista na manhã deste sábado, 1º de março, durante a tradicional Lavagem do Beco. Acompanhadas pelos membros da Associação de Capoeira Viva Conquista, elas animaram crianças, jovens e adultos em uma antiga manifestação cultural que foi retomada com êxito no carnaval de 2013 e que repetiu o sucesso neste ano.

O cortejo das baianas partiu da Catedral Nossa Senhora das Vitórias em direção à Alameda Ramiro Santos onde ocorreu a tradicional lavagem com flores e perfumes. No percurso, as baianas também passaram pelo entorno da Praça Tancredo Neves e finalizaram os festejos na Praça 9 de Novembro com danças e muita música.

Gilmar Gama

“A Lavagem do Beco é uma tradição que é importante ser resgatada. No passado, ela tinha a liderança de Dona Dió do Acarajé, uma personagem histórica para Vitória da Conquista. Então ao resgatar essa festa também fazemos uma homenagem a ela. Além disso, é uma valorização da cultura afro”, certificou o publicitário Gilmar Gama, um dos membros organizadores do Carnaval Cultural. Gilmar, junto com o amigo Dillan Júnior, teve a iniciativa de resgatar a Lavagem do Beco no carnaval do ano passado.

Gildelson Felício

Com o cortejo das baianas, o clima dos antigos carnavais predominou em Vitória da Conquista logo no início da programação. Ao invés dos trios elétricos, a apresentação das bandas ocorre no meio do público tornando o evento ainda mais democrático. “Esse é um momento cultural muito rico e os organizadores estão de parabéns, principalmente porque é uma iniciativa da comunidade, do movimento afro e de vários blocos de iniciativa popular que estão trabalhando nesse carnaval sem cordas e sem abadá. Certamente é um novo conceito de festa”, declarou o secretário municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Gildelson Felício.

Ana Nerys de Oliveira

Satisfação garantida – Para as baianas, a roupa branca rodada ganha vida ao som da música afro o que torna a Lavagem do Beco ainda mais especial. “Sem dúvida é uma satisfação imensa estar aqui hoje nessa tradição que divulga o nosso trabalho e a nossa religião ao resgatar a cultura dos nossos descendentes. Por isso, está vestindo essa roupa é um orgulho muito grande”, contou a baiana Ana Nerys de Oliveira, membro do Terreiro do Ilê Axé Omin Togun.

Gildete Vieira Alves

Orgulho para os que vestem, encantamento para os que prestigiam. A funcionária doméstica Gildete Vieira Alves chegou cedo para apreciar o cortejo das baianas. “Eu acho lindo e maravilhoso, pois relembra como Conquista era antigamente. Elas estão lindas e maravilhosas. Fico muito feliz em ver essa cultura sendo valorizada”, declarou dona Gildete.

Apoio logístico – O Carnaval Conquista Cultural conta com o apoio logístico da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer. “Sem o apoio da Prefeitura o carnaval não seria possível, pois é a estrutura que garante uma tranquilidade na festa”, certificou Gilmar.

A programação do carnaval segue até a próxima terça-feira, 4, com a saída de vários blocos e apresentação das antigas marchinhas carnavalescas.

Confira a programação completa do carnaval de Vitória da Conquista