Nesta quinta-feira (1º), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), recebeu uma remessa com 6.080 doses de vacina contra Covid-19. Desse total, 4.000 doses serão destinadas exclusivamente à população da zona rural do município visando atender as localidades mais distantes que, neste momento, estão com a vacinação atrasada e não seguem o mesmo ritmo da zona urbana no que se refere à faixa etária em atendimento.

Com 2.080 doses será continuada, também nesta sexta-feira, a vacinação da população com 48 anos ou mais, lactantes maiores de 18 anos, entre o 46º dia pós-parto ao 12º mês de amamentação, além da retomada da vacinação dos grupos prioritários conforme a Resolução CIB nº 114/2021, publicada nesta quinta-feira.

Poderão ser vacinadas as pessoas de 40 anos ou mais dos seguintes grupos prioritários: Trabalhadores de saúde, Quilombolas, Força de segurança e salvamento, Forças armadas, Doenças crônicas e condições clínicas especiais*, Trabalhadores da educação ativos no município de atuação, Trabalhadores do transporte coletivo rodoviário urbano e intermunicipal, Trabalhadores de limpeza urbana, Pessoas com deficiência permanente, População em situação de rua, Funcionários do sistema prisional, Trabalhadores do transporte aéreo, Caminhoneiros e Trabalhadores Industriais.

*As condições elegíveis para vacinação das pessoas com doenças crônicas e condições especiais está disponível aqui.

Horários e Locais – A vacinação na cidade para pessoas com 48 anos ou mais e lactantes a partir de 18 anos, será nesta sexta-feira (2), de 9h às 13h, no drive-thru da Ufba e nos seguintes ponto fixos: Salão Paroquial da Santa Luzia (Urbis V), Paróquia Rainha da Paz (Patagônia), Escola Municipal Professora Fidelcina Carvalho Santos (Urbis VI) e Colégio Paulo VI (Ibirapuera).

Já a vacinação para pessoas de 40 anos ou mais que fazem parte dos grupos prioritários citados na matéria, vai ocorrer de 9h às 13h, apenas no ponto fixo da quadra esportiva da Fainor. Além do documento pessoal com CPF e comprovante de residência de Vitória da Conquista, é necessário observar também a documentação comprobatória exigida para cada grupo prioritário.

Na zona rural, a vacinação vai acontecer ao longo dos próximos dias e será coordenada pelas equipes das unidades de saúde em seus próprios territórios.