A Secretaria Municipal de Educação (Smed) encerrou, nesta segunda-feira (29), a programação do Projeto Fluir das Emoções, oferecido aos educadores da rede municipal durante todo o ano com o objetivo de desenvolver a busca de autoconhecimento, o bem-estar e (re) significação de conceitos e vivências, através do desenvolvimento de habilidades socioemocionais, resgatando a construção e reconstrução do ser e do fazer enquanto educador.

Para o secretário Edgard Larry é importante destacar que este projeto, parceria da Smed com a coleção Fluir das Emoções, da editora Littere, possibilitou também o cuidado com a saúde mental do profissional da educação. “Essa saúde mental é retratada através desse sentir, das emoções, da forma de compreender as relações entre as pessoas, de se autoconhecer e de conhecer o outro nas relações. É desta forma que consideramos mais um processo importante, exitoso, da Smed em nossa rede municipal”, afirmou.

As psicólogas Alexandra Mourão e Déborah Fabrício Araújo, organizadoras da coleção, trouxeram o tema Movimentos de Transformação. “Durante todo o período do Fluir das Emoções abordamos diversos temas dentro da psicologia para os participantes, com o objetivo de desenvolvimento tanto pessoal quanto profissional. Nessa perspectiva, trazemos o tema para fazer este fechamento contemplar algo pertinente, favorecendo o desenvolvimento dos participantes, no sentido que continuem, porque o caminhar da educação socioemocional é este. O desenvolvimento nunca para”, disse Alexandra.

Déborah Fabrício informou que tem tido muitas devolutivas positivas dessa aplicação, além da interação que acontece de uma forma muito presente nas formações. “Os professores, a equipe de Vitória da Conquista, de fato se engajaram bastante no projeto. Trouxeram para nós um repertório de devolutiva maravilhoso, em termos em termos do que era de fato já aplicado na vida deles, tanto pessoal quanto profissional”.

A coordenadora da Escola Municipal Conquista Criança, Fernanda Santos Guerra Lobo, disse que participar significou discorrer sobre transformação, que abriu um leque de reflexões pedagógicas que resultaram em melhorias práticas e fazeres educacionais cotidianos e diários. “Aproveito para externar um sincero agradecimento à Smed, por oportunizar a participação em um projeto tão enriquecedor que, em seus encontros, nos fez exercitar questões como autoconhecimento e empatia, sempre em busca na nossa ‘melhor versão’”, concluiu.