Para minimizar os impactos causados pelas fortes chuvas que atingiram Vitória da Conquista por vários dias, uma força-tarefa da Prefeitura está atuando em diversas frentes, por todo o município, principalmente na zona rural, onde ocorreram os maiores estragos e mais pessoas foram prejudicadas. Interdição de estradas, desobstrução de vias, alargamento dos sangradouros de barragens e retirada de famílias das áreas alagadas ou de situações de risco e encaminhamento para abrigos são algumas das ações executadas pela força-tarefa.

Com o rompimento de barragens em Quati dos Fernandes, no distrito de Pradoso, do distrito de Iguá e na Lagoa do Mulatinho, distrito de José Gonçalves, várias casas foram afetadas. Nesta sexta-feira (31), 315 pessoas, de 94 famílias das áreas alagadas ou que vivem em situação de risco estão acolhidas nos oito abrigos montados em escolas das zonas rural e urbana. Além de acompanhamento médico, promovido pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), 120 servidores das secretarias de Desenvolvimento Social (Semdes) e Educação (Smed) trabalham ativamente no atendimento dessas famílias.

“Nestas estruturas, as pessoas contam com alimentação, atendimento socioassistencial, Cadastro Único para regularização de documentação civil e também atualização e/ou cadastro para os programas federais como Auxílio Brasil”, explicou o secretário de Desenvolvimento Social, Michael Farias. Além disso, a Semdes está acompanhando a população em situação de rua, com a oferta de abrigo provisório por 24h e também na busca ativa de famílias que estão em situação de vulnerabilidade e risco social nas áreas mais afetadas pela chuva.

Serviços de infraestrutura na cidade e no campo – Nas áreas rurais mais atingidas, a Prefeitura executa ações emergenciais de infraestrutura. Com o auxílio de escavadeiras hidráulicas, pás carregadeiras, patróis, retroescavadeiras, carretas e caminhões, a equipe da Defesa Civil e servidores das secretarias municipais de Agricultura (Semagri), Serviços Públicos (Sesep) e Infraestrutura (Seinfra) estão desobstruindo estradas, construindo acessos provisórios e fazendo limpeza para aumento da vazão dos sangradouros das barragens, como aconteceu na última segunda-feira (27) na barragem de São João da Vitória. Tanto essa barragem quanto uma localizada em uma fazenda de Inhobim, têm sido monitoradas de forma permanente pela equipe da Seinfra, que, também na segunda, construiu uma passagem molhada, em caráter emergencial, em uma via de acesso ao loteamento Chácaras Canaã, na região de Saquinho.

Na zona urbana, a Seinfra está atuando nos pontos mais prejudicados com a desobstrução de vias para reduzir os transtornos para motoristas e pedestres. Além disso, a secretaria tem apoiado a Defesa Civil no atendimento aos chamados referentes às casas que apresentam risco iminente de desabamento ou que já tenham desabado em razão das fortes chuvas, seja com a vistoria ou com o parecer sobre a retirada das pessoas desses imóveis. Já a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) trabalha ativamente na sinalização das vias que estão com buracos causados pela água acumulada e parcialmente destruídas.

Operações de limpeza – Com as chuvas, a Sesep também intensificou as ações dando início a operações de desobstrução de canais pluviais e limpeza de vias, com foco na retirada de terra e coleta de resíduos trazidos pelas fortes enxurradas. “As próximas ações previstas incluem a continuidade do serviço de roçagem de áreas verdes, terrenos e canteiros, bem como a continuidade da limpeza das vias, agora em preparação para a recuperação asfáltica e demais projetos de infraestrutura nos locais que foram danificados e vão precisar de reparos”, explicou o secretário da Sesep, Luís Paulo Sousa.

Intensificadas ações de Meio Ambiente – Para reduzir o risco de acidentes, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) também trabalha no monitoramento de árvores e poda preventiva, além da retirada de galhos e ramificações pesadas das árvores que se encontram em barrancos. Esse serviço é executado para diminuir os riscos de rompimentos.

Os animais de estimação também recebem cuidados especiais. Sete servidores da secretaria, incluindo dois veterinários, realizam o resgate de animais que estão em áreas alagadas. Além de verificar o estado de saúde dos animais, a maioria cachorros e galinhas, a Semma providencia ração. A equipe também percorre os abrigos para disponibilizar alimentação e medicamentos.

População se une à Prefeitura na ajuda aos desabrigados – Sensível às necessidades dos desabrigados e das pessoas que tiveram perdas materiais, a população do município está mobilizada na campanha de donativos organizada pela prefeitura. Até o momento, já foram arrecadadas mais de uma tonelada de alimentos e mais de 700 litros de água, além de camas, colchões, roupas e material de higiene. Grande parte das equipes que atuam nos pontos de recepção de doações é voluntária, pessoas que, individualmente, ou em coletivos de igrejas, ongs e clubes, colaboram com os servidores da Prefeitura a ajudar quem mais precisa.

Interessados em contrbuir podem se dirigir aos pontos de arrecadação implantados na Escola Municipal Mário Batista (Urbis I), no Centro Municipal Paulo Freire – Caic (Urbis IV), no Colégio Paulo VI (Ibirapuera), na sede da Secretaria de Serviços Públicos (Ceasa), na Câmara de Vereadores e Ginásio de Esporte Raul Ferraz (Centro), na Creche Municipal Heleusa Câmara (Morada Real) e Comunidade Videira, na Av. Filipinas, próximo ao Hospital de Base.

Quem não puder ir até os locais de arrecadação pode ligar para os números 156, 3429-7375 e 153 e informar o local para que o Simtrans ou a Guarda Civil Municipal possam buscar a doação.