Na manhã desta terça-feira (28), a equipe da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) iniciou a testagem de detecção da Covid-19 nos abrigos onde estão as famílias que foram retiradas das áreas de risco por conta das fortes chuvas, para fazer o rastreio das pessoas com síndrome gripal ou assintomáticas.

As primeiras coletas para o exame de RT-PCR foram feitas na Escola Municipal José Gomes Novais, em Lagoa das Flores, com amostras de 13 abrigados que serão encaminhadas para o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Salvador.

De acordo com a secretária municipal de saúde, Ramona Cerqueira, a rede municipal de saúde foi preparada para cuidar dos pacientes identificados com algum sintoma gripal. “Nós montamos uma estrutura para atender esses pacientes com síndrome gripal, encaminhando para o Centro Covid-19 para tratamento. O nosso foco é evitar com que haja um surto de gripe ou Covid-19 nos abrigos”, explicou a secretária.

José Dias, de 48 anos, morava nas Chácaras Guarani e teve sua casa invadida pela água. Desde o último domingo (26) está no abrigo recebendo assistência. “Desde que a gente ligou para a Defesa Civil e eles trouxeram a gente para cá e aqui está sendo bom, graças a Deus, tão tratando a gente muito bem com alimentação, colchão, cobertor. Também fiz o teste aqui de Covid pela primeira vez para ver se está tudo certo e livrar todo mundo do risco”, contou.

Além do trabalho de testagem, desde o último domingo (26), as equipes de saúde itinerantes têm percorrido todos os sete abrigos mantidos pela Prefeitura, fazendo atendimento médico e de enfermagem, fornecendo medicamentos, além de monitorar a ocorrência de doenças infecto-parasitárias causadas pela contaminação das águas.