A Secretaria Municipal de Educação (Smed) está reiniciando a busca ativa de alunos que não estão na escola. Os trabalhos darão continuidade com ação agora em dezembro, procurando os alunos que não voltaram com o retorno das aulas presenciais e visando as matrículas para o próximo ano letivo. A proposta é de realizar as ações conforme mapeamento das regiões atendidas pelos Centros de Referência da Assistência Social (Cras), procurando localizar o estudante e família, saber o porquê de não estar na unidade de ensino e realizar os devidos encaminhamentos.

Para acertar pontos do trabalho a ser realizado, o Comitê Gestor do Busca Ativa Escolar, plataforma de combate a evasão escolar utilizada pela Secretaria Municipal de Educação (Smed), se reuniu, ontem (1º), nas dependências do Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães. A reunião teve a participação das secretarias municipais de Saúde (SMS), Desenvolvimento Social (Semdes) e Desenvolvimento Econômico (SMDE) e do Conselho Tutelar. A coordenadora operacional da plataforma do Busca Ativa na Smed, Emília Guimarães, enfatizou o trabalho intersetorial da plataforma. “O aluno da educação é o usuário na Semdes e o paciente na Saúde”. Ela também informou que o Busca Ativa vai trabalhar com os estudantes que estão na unidade de ensino, mas com risco de evadir.

A secretária adjunta da Smed, Selma Maria de Oliveira Silva, falou sobre a importância do ambiente escolar para a criança. “É necessário procurar que a criança continue na escola cumprindo o seu currículo escolar. Que ela aprenda e cresça”, pontuou Selma. Para ela, o maior patrimônio que se pode dar ao ser humano é a educação, tanto do ensino básico, quanto médio e o superior.

Integrante do Comitê, a coordenadora da Juventude, ligada à SMDE, Melry Rocha Amaral, comentou a importância do sistema de busca ativa escolar. “O intuito dele é trazer os alunos que estão fora da sala de aula para retornarem e também entender o motivo deles estarem fora da escola, afinal tem-se uma história por trás disso”.

Após o encontro do Comitê Gestor, ocorreram reuniões com os diretores e assistentes sociais das creches e das escolas da zona rural e urbana para repassar a estratégia e a importância do trabalho da busca ativa.

Busca Ativa Escolar é uma plataforma desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). É uma parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). Em 2019, foram rematriculados 1312 alunos na rede municipal com o trabalho desenvolvido pela Busca Ativa. A meta foi atingida e o município de Vitória da Conquista recebeu o selo Unicef.