Foi finalizado, na tarde de ontem (28), o estoque das vacinas contra a Covid-19 recebido pelo município. Ao todo, foram vacinadas 7.300 pessoas dos grupos prioritários da primeira fase da campanha: 7.065 trabalhadores da saúde, 210 idosos que vivem em Instituições de Longa Permanência e 25 indígenas.

Do quantitativo de 7.320 doses recebidas, foi considerada uma perda técnica de 0,27% das doses – justificável por quebra de frasco, contaminação de agulha ou em decorrência de oscilação da temperatura de armazenamento.

A vacinação vinha acontecendo desde o dia 19 de janeiro, quando foi recebido o primeiro lote de 4.040 doses da CoronaVac, e foi continuada após reposição recebida das 3.280 doses da Oxford. “Nós avaliamos que a vacinação transcorreu de forma positiva. Os trabalhadores da saúde se adequaram a ideia da estratégia posta pelo município, as prioridades que precisávamos trabalhar frente ao quantitativo pequeno disponível de doses; e nos dois pontos estratégicos montados, tudo fluiu muito bem. A gente conseguiu produzir muito e vacinar muitas pessoas”, avalia Ana Maria Ferraz, Diretora de Vigilância em Saúde.

Ainda de acordo com a Diretora, o município segue aguardando o posicionamento do Estado para novas reposições e expectativa é ampliar a vacinação para os idosos, a partir de 75 anos, que fazem parte da primeira fase da campanha: “Queremos montar um drive-thru específico para os idosos, sobretudo visando a não aglomeração e, principalmente, evitando que eles tenham contato com outras pessoas, tendo em vista que os trabalhadores da saúde ainda estão incluídos nessa fase. Além disso, pensamos também em trabalhar com a vacinação em alguns outros pontos para contemplar os idosos que dispõem de veículos, mas isso vai depender muito do quantitativo de doses a ser recebido”, explica Ana Maria.

A Secretaria de Saúde tranquiliza os trabalhadores da saúde que ainda não conseguiram se vacinar, pois seguirão dentro da estratégia desta primeira fase para garantir a vacinação.