Em Vitória da Conquista, mais uma ação no enfrentamento à pandemia da Covid-19 é realizada pela Prefeitura Municipal. Trata-se da ampliação da testagem rápida da população, para avaliação da situação epidemiológica e adoção de novas medidas de controle da doença no município.

Nesta quinta-feira (11), 210 pacientes que haviam sido notificados e que residem na área de cobertura da Unidade de Saúde Régis Pacheco fizeram o teste rápido por meio de drive thru. A ação aconteceu no Cemae com quatro equipes realizando a testagem, além da equipe de Vigilância Epidemiológica que atualizava os dados e informava aos pacientes o resultado do teste.

“A Secretaria de Saúde ligou para 400 pessoas que entraram em contato com o call center ou com a unidade de saúde e estiveram no monitoramento. A partir deste momento, elas estão sendo testadas para sabermos se tiveram contato com o vírus e, dentro deste cenário, avaliar a situação epidemiológica do nosso município. Essas pessoas não transmitem mais o vírus, uma vez que já ultrapassaram o 14º dia de sintomatologia, e seguimos com todas as indicações de isolamento, uso da máscara e medidas de higiene”, explicou a secretária de Saúde interina, Ramona Cerqueira.

Para comodidade dos participantes do drive thru, eles não precisaram aguardar o resultado do exame. A central de monitoramento ligava para cada paciente assim que o resultado saía.

A ação de hoje é complementar à outra, que já está sendo feita nas unidades de saúde. 32 unidades receberam os kits de testes rápidos para realizarem o procedimento nos pacientes monitorados pela Vigilância Epidemiológica.

Diferente do exame laboratorial RT-PCR, que necessita da coleta de amostras de secreções nasais e da garganta para detecção da Covid-19, o teste rápido é feito com uma pequena gota de sangue coletado e apresenta o resultado de 10 a 15 minutos. O teste identifica os anticorpos IgC e IgM, que o sistema imunológico produz quando entra em contato com um microrganismo invasor e começa a reagir à infecção.

Para essa ação, a Secretaria de Saúde contou com o suporte da Polícia Militar, dos agentes do Simtrans e dos seguranças patrimoniais. “Nossa missão aqui foi controlar a entrada e saída dos respectivos veículos, assim como, corroborar com a segurança do local e envolvidos no processo”, declarou o comandante da Guarda Municipal, Antônio Braga.