Esta semana, os estudantes do Centro Municipal de Educação Professor Paulo Freire (Caic) de Vitória da Conquista foram visitados por mais uma ação do Programa Crescer Saudável. A iniciativa, fruto da articulação das secretarias municipais de Saúde e Educação, foi idealizada para contribuir com a prevenção, controle e tratamento da obesidade infantil com ações a serem realizadas no âmbito do Programa de Saúde na Escola (PSE) do Ministério da Saúde.

Durante a atividade, a Vigilância Nutricional da Secretaria Municipal de Saúde e os estudantes de Nutrição da UFBA, fizeram a avaliação antropométrica dos estudantes do Caic e das crianças atendidas pela Creche da instituição. Com base nesta avaliação, será possível acompanhar adequadamente o crescimento e o desenvolvimento destas crianças, com cuidados relacionados à alimentação, nutrição, proteção da saúde, diagnóstico e tratamento da obesidade, incentivo à prática corporal e prática de atividade física.

Segundo informou a coordenadora da Vigilância Nutricional, Jaqueline Kluge, o Programa Crescer Saudável deve ser realizado em 98 unidades escolares do município e, além da própria Vigilância Nutricional e do setor da Educação por meio do Educart, as ações contarão com a participação das Unidades de Saúde da Família da Atenção Básica e do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF – Atenção Básica). “As próximas ações serão realizadas na Escola Creche Municipal Tia Zaza, no bairro Cruzeiro, no dia 4 de junho; na Escola Municipal Anísio Teixeira, no bairro Jardim Valéria, no dia 6; e, no dia 11, no Centro Municipal de Educação Infantil Pedro Emílio da Silva Passos, no bairro Patagônia”, completou a coordenadora.

Sobre o PSE – O Programa é uma política intersetorial articulada em conjunto com o Ministério da Educação. O objetivo do programa é a integração e articulação permanente das duas áreas a fim de melhorar a qualidade de vida do brasileiro. Desta forma, é possível contribuir para a formação integral dos estudantes com ações de promoção, prevenção e atenção à saúde, com vistas ao enfrentamento das vulnerabilidades que comprometem o pleno desenvolvimento de crianças e jovens da rede pública de ensino.