A Diretoria da Atenção Básica em Saúde (DAB) recebeu na tarde desta segunda-feira, 27, a coordenação de Humanização do Hospital Esaú Matos para discutir a introdução da educação perinatal nas unidades de saúde de Vitória da Conquista. A reunião aconteceu na Secretaria Municipal de Saúde e contou com a presença da diretora e das apoiadoras da DAB.

A educação perinatal faz parte do conteúdo do projeto “Vem Neném”, que integra a política de humanização implantada pela Fundação de Saúde voltada para casais do Pré-Natal de Alto Risco do Hospital Esaú Matos e da Rede de Atenção Básica do município. A iniciativa tem como objetivo levar às gestantes, seus parceiros e familiares informações sobre tudo que acontece antes, durante e depois do parto.

A proposta apresentada pela coordenadora de humanização do Esaú Matos, Cris Schetinne, é a de que os profissionais das unidades de saúde sejam capacitados por meio do Projeto Vem Neném a fim de que possam garantir às futuras mães o acesso às informações necessárias para o parto mais humanizado. A coordenadora explica: “Não adianta eu trabalhar dentro da atenção hospitalar, que é fim da linha da assistência, se a gente não começar da porta de entrada junto com a equipe das Unidades de Saúde. A Atenção Básica já tem mecanismos e instrumentos que utiliza nesse sentido, mas se essa sensibilização for feita junto com a atenção hospitalar a gente ganha mais tempo para trabalhar a compreensão das mulheres, ainda no pré-natal, como sujeito ativo do processo de parto”.

A capacitação dos profissionais deve acontecer durante o mês de julho sendo direcionada aos técnicos de enfermagem, enfermeiros e médicos das unidades de saúde. A diretoria da Atenção Básica, Juliede Rosa, elogiou o Projeto Vem Neném e afirmou: “é necessário realizar essa sensibilização dos trabalhadores da rede. A iniciativa do Vem Neném vai facilitar no nosso trabalho, nesse sentido, enquanto atenção básica”. E completou: “Um dos pilares da Atenção Básica é a questão da resolutividade e esclarecer sobre a importância do acompanhamento primeira consulta do bebê na primeira semana de vida, teste do pezinho, desmistificar os primeiros dias, entender a linguagem do bebe, tudo isso ajuda nesse sentido”.