O objetivo do projeto é proporcionar mais conhecimento para os alunos e prepará-los para a prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb)

A Secretaria Municipal de Educação (Smed) continua investindo na educação dos alunos das escolas municipais de Vitória da Conquista. Na última terça-feira (16), foi lançada a edição deste ano do Projeto Aprova Brasil, em parceria com a Editora Moderna.

Coordenadores Pedagógicos do Ensino Fundamental 2, secretários escolares e professores de Português e Matemática participaram do evento. O objetivo do projeto é proporcionar mais conhecimento para os alunos e prepará-los para a prova do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), antiga Prova Brasil, no mês de novembro. “É um projeto que a prefeitura comprou da Editora Moderna, um investimento grande da prefeitura para aumentar o conhecimento dos alunos e para eles realizarem uma boa prova para que o IDEB do município venha a crescer”, destacou a Coordenadora do Fundamental 2, Nilma Costa.

Material didático que será utilizado pelos alunos do 9º ano

Durante o encontro, o consultor da editora, Rogério Fonseca, apresentou a plataforma e o material didático que serão adotados pelo professor em sala de aula para os alunos do 9º ano. Ele reforça o objetivo do projeto como um investimento para a educação, “a gente aproveita a discussão da prova Saeb para potencializar a aprendizagem em longo prazo. A gente sabe que os alunos que obtêm sucesso escolar tem muito mais probabilidade de dar continuidade aos seus estudos, ingressando no Ensino Médio e o Superior”.

Para as professoras, o encontro é fundamental para trocar experiências e receber orientações em relação à aplicação do material didático, “além das orientações, a gente também troca experiências em relação a explicação para os alunos”, declarou a professora de Português Sueila Souza. “Acho muito válido, interessante. É um momento que a gente tira dúvidas, troca experiências, e consequentemente levamos mais inspiração para sala de aula, e assim inspiramos nossos a alunos a aprender mais”, destacou a professora de Português Claudineia Aparecida da Silva.