O Centro de Controle de Endemias, vinculado à Secretaria Municipal de Saúde, divulgou o primeiro Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa) do ano de 2021, feito entre os dias 1º e 6 de março. Com o LIRAa, é possível nortear o trabalho dos agentes de endemias e as ações de bloqueio da proliferação do mosquito que precisam ser desenvolvidas nas localidades com maiores índices.

Os dados apontam que o índice de infestação predial é de 2,4% no município. O Levantamento foi feito em todos os 76 bairros da cidade, e foram escolhidos os imóveis que possibilitavam o acesso pela lateral, sem que os agentes precisassem entrar nas casas, por conta das restrições impostas pelo período de pandemia. A maioria dos bairros apresentou índice de infestação com classificação de baixo e médio risco. Já os bairros Nossa Senhora Aparecida (10) e Alto Maron (6.6), além dos loteamentos Ipanema (7.4) e Morada Real (6.8), apresentaram os maiores índices de infestação do mosquito.

Desde o mês de janeiro até esta quarta-feira (17), foram registradas 203 notificações suspeitas de arboviroses no município, sendo que 12 casos foram confirmados para Dengue e quatro de Chikungunya. Toda população deve continuar vigilante para evitar o acúmulo de água parada que favoreça a reprodução do mosquito. Denúncias ou solicitação da visita dos agentes de endemias podem ser feitas pelo (77) 3429-7421.