Hoje (27), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e emergência (SAMU 192) completa 17 anos de atuação em Vitória da Conquista. O serviço foi implantado no município em 27 de fevereiro de 2004 e, de lá para cá, sempre esteve na corrida contra o tempo, dia e noite, para prestar os primeiros socorros às vítimas de acidentes e traumas, ou outros problemas clínicos.

Desde 2011, o SAMU 192 passou a ser regional e presta cobertura para mais 11 cidades vizinhas: Itororó, Macarani, Jânio Quadros, Belo Campo, Poções, Cândido Sales, Itambé, Anagé, Maetinga, Itapetinga e Condeúba. São recebidas, em média, 500 ligações por dia, sendo 19 delas de trotes. São feitos, aproximadamente, 65 atendimentos e 25 orientações médicas.

O serviço dispõe para atendimento de quatro Unidades de Suporte Básico (USB), uma Unidade de Suporte Avançado (USA), uma Motolância e sete unidades de transporte da zona rural. Ao todo são 151 servidores que atuam hoje no SAMU 192 Regional – sendo 21 atendentes, 39 médicos, 40 condutores, 35 técnicos de enfermagem, 6 enfermeiros, 3 servidores de serviços gerais, 5 agentes patrimoniais e 2 agentes administrativos.

“O SAMU é a porta de entrada para qualquer tipo de ocorrência grave, de média complexidade até situações mais simples. A gente sempre esteve aqui em todos os momentos e crises de saúde que precisa da gente. Estamos sempre prontos”, conta Gustavo Cabral, enfermeiro que atua desde 2014 no serviço.

O SAMU 192 conta também com uma equipe de profissionais do Núcleo de Educação Permanente (NEP), que desenvolve capacitações de primeiros socorros em escolas, empresas, condomínios, bases descentralizadas, unidades básicas de saúde, UPA e Corpo de Bombeiros.

A coordenadora do SAMU 192 Regional, Gileaide Santana, destaca a competência da equipe: “Temos orgulho de trabalhar dentro do SAMU 192 que faz um serviço de excelência. A gente busca essa capacitação diária com o NEP tanto para os nossos profissionais aqui de Vitória da Conquista, quanto para todos os municípios que compõe a nossa regional. A nossa preocupação é de capacitar todos eles para fazer um atendimento de qualidade para toda a população”.