As oficinas beneficiam 150 alunos em oficinas de Excel e Manutenção de computadores, entre outras

Nessa segunda-feira, 4, a Rede de Atenção e Defesa da Criança e do Adolescente, vinculada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes), deu início ao segundo semestre das Oficinas de Informática. As oficinas beneficiam 150 alunos, matriculados a partir de instituições sociais que integram a Rede e também pessoas da comunidade em geral, que se interessaram pelos cursos.

Coordenadora da Rede de Atenção, Eslange Mendonça

“Atendemos desde crianças a partir de 10 anos como a adolescentes, jovens e adultos, para que tenham acesso a área da informática. O objetivo principal da Rede é qualificar as pessoas pensando em prepará-las para o mercado de trabalho”, disse a coordenadora da Rede de Atenção, Eslange Mendonça.

Jhonny Lopez, professor

O professor responsável pela turma, Jhonny Lopes, reconhece a importância de ter numa mesma turma pessoas de diferentes idades: “uma turma mesclada é interessante porque o compartilhamento de experiências é maior e pode ser transformado em aula, o dia a dia deles e a experiência de cada um ajudam quando estamos em sala”.

Os alunos Marli e Péricles

Em seu primeiro dia de aula, a senhora Marli Mendonça é uma das pessoas que reconhece a importância de se atualizar a informática para o mercado de trabalho. “Eu trabalho na área de educação e o mercado exige muito da gente, como eu não tenho nenhum curso, entrei nesse para ficar mais atualizada”, explicou ela, que está na Oficina de Informática Básica. Já o taxista Péricles Cruz, que também é um dos novos alunos da Oficina, destacou: “Eu sempre tive vontade de interagir através da informática e ter mais conhecimento para a comunicação e vi que essa era uma boa oportunidade”.

O interesse pelas Oficinas de Informática é tanto que a lista de espera para as próximas turmas já tem mais de 90 nomes. Interessados em ingressar em um dos cursos devem se dirigir à Rede de Atenção, na Praça Tancredo Neves, 116, Centro.