Maria e José esperavam a pandemia passar para se casar e com a bênção de Santo Antônio, São João e São Pedro e a ajuda da câmara do tempo não é que eles realizaram o sonho, neste domingo (26), em pleno Arraiá da Conquista, no Centro Cultural Glauber Rocha e puderam também comemorar o São João?

E depois da bênção do padre, do tradicional beijo, a noiva jogou seu buquê, e olha quem pegou: Varterlândia da Silva, que pela primeira vez está no Arraiá da Conquista. “Tá muito bonito, muito lindo, amei, tô adorando”, disse a conquistense, que neste mês fez 28 anos de casada com Antônio da Silva, que a acompanhava. Segundo ela, o buquê serve para renovação dos votos matrimonias.

Varterlândia da Silva

Essa foi o espetáculo da Quadrilha Marujos do Abdias, que dançou e encantou o público depois de dois anos de pandemia. O espetáculo Marujos Retrô contou como o grupo que tem 15 anos de formação se sentiu nestes dois anos parados. “Fomos vencendo graças à vacina e fomos dançar forró”, disse Bruno Teles, um dos responsáveis pelo grupo.

Depois da apresentação, que antecedeu ao show de Lucy Alves, Bruno comentou que estava com o “coração na mão”. “Dois anos parados, a gente retornar em dois meses rapidinho para fazer uma quadrilha junina e quando falou vamos abrir o show de Lucy Alves, a gente ficou assim com o coração na mão. Mas a gente ama o Arraiá da Conquista. Esse projeto que a Prefeitura faz de resgatar a cultura, resgatando a quadrilha junina é maravilhoso e a cidade gosta”, avaliou.