Alunos surdos e ouvintes, familiares, professores, coordenadores e funcionários do Centro Municipal de Educação Professor Paulo Freire (Caic), além dos representantes de outras escolas da Rede Municipal de Ensino participaram do encerramento da 6ª edição do Projeto Ser Surdo: Libras nas Escolas. O evento, realizado no auditório do Caic, foi mais uma comemoração pelo Dia Nacional do Surdo; celebrado nesta terça-feira, 26.

Apresentações musicais e peças teatrais em Libras executadas por alunos surdos e ouvintes fizeram parte da programação. “Estou achando muito bom aprender Libras para me comunicar melhor com os meus colegas que são surdos”, disse a estudante Jenifer Ribeiro, aluna do 6º ano do Caic.

Mãe de um estudante surdo da Escola Municipal Zulema Cotrim, Juliana Alves, está satisfeita e empolgada com o desenvolvimento do filho que tem 9 anos. “Ele já estudou em várias escolas, inclusive particulares, e não tínhamos visto muito progresso. Agora, além de estar usando bem a Língua de Sinais, também está sendo alfabetizado na Língua Portuguesa”.

Em sua fala aos presentes, o diretor do Caic, Antônio Tavares, destacou o trabalho realizado pela equipe do Atendimento Educacional Especializado para Alunos com Surdez (AEE). “Confiamos nesse grupo que não mede esforços para realização desse trabalho que é diário e que faz a diferença na vida de todos, não somente nos alunos surdos e de suas famílias”, declarou.

Uma das responsáveis pelo projeto, a professora de Libras, Milania Santos, lembrou que as atividades se iniciaram no mês de março, com visitas a escolas municipais, oficinas e minicursos de Libras para alunos e familiares. “Ficamos muito felizes com o resultado e com a participação das pessoas, inclusive dos pais; e a alegria dos meninos em apresentar hoje uma amostra das ações desenvolvidas”, disse.

Quem estava realmente feliz foi Sabrina Andrade, aluna do 4º ano do Caic. Sabrina, que veio de outro estado e pretende ser professora quando crescer, falou, com a ajuda de uma intérprete, sobre a inclusão na escola. “Gosto muito de estar aqui e estudar, também gosto de brincar com todos os meus colegas, conseguimos nos entender. Eu gosto muito das professoras”, concluiu.

Atualmente, a Rede Municipal de Vitória da Conquista possui matriculados 17 alunos surdos e 35 com deficiência auditiva.