Nos dias 13 e 14 de junho, Vitória da Conquista será a primeira cidade do interior baiano a receber o projeto TJBA Mais Perto. Criada pelo Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA), por meio do Decreto Judiciário nº 309/2024, a iniciativa foi lançada oficialmente nesta segunda-feira (20), no Fórum Ruy Barbosa, em Salvador.

Durante a programação, serão desenvolvidas ações com o objetivo de promover uma aproximação entre o TJBA e as unidades do primeiro grau, que funcionam como portas de entrada dos cidadãos para o Poder Judiciário. O projeto deverá oferecer renovação de dispositivos eletrônicos digitais (Token), soluções de automação e inteligência artificial, apresentação de portfólio de projetos, dicas de governança, plano de obras e reformas, serviços de atendimento médico, nutrição e ergonomia, entre vários outros serviços disponibilizados por diferentes setores do TJBA.

Também está previsto o contato entre a gestão do TJBA e juízes da comarca local, com a participação de órgãos como a OAB e outras instituições do sistema de justiça.

O procurador-geral de Vitória da Conquista, Jonatan Meireles, acredita que a edição do TJBA Mais Perto será bem-sucedida no sentido de aproximar o Poder Judiciário dos cidadãos. “Com certeza, esse projeto melhorará e muito os serviços prestados aos cidadãos de Vitória da Conquista que recorrerem às portas do Poder Judiciário para ter suas demandas e necessidades atendidas com celeridade e qualidade”, afirmou Jonatan.

“A interlocução entre o TJBA e a gestão municipal foi de fundamental relevância para que tudo isso seja materializado”, acrescentou o procurador.

Clique aqui e confira todos os serviços que serão disponibilizados pelo TJBA Mais Perto.

1º Congresso Regional da AMAB

Na mesma data, dias 13 e 14 de junho, Vitória da Conquista também vai sediar, no auditório Lúcia Dórea (Cemae), o 1º Congresso Regional da Associação dos Magistrados da Bahia (AMAB). “O evento vai trazer uma rica contribuição científica para a comunidade acadêmica, tendo a presença de ministros, desembargadores, magistrados, procuradores, advogados e demais profissionais do Direito”, analisa Jonatan Meireles, que participa da organização do congresso.