Os Kits com Tecido TNT e elástico serão entregues a costureiros cadastrados na Semtre

Como meio de proteger o máximo de pessoas do contágio do novo coronavírus (Covid-19), a Secretaria Municipal de Trabalho Renda e Desenvolvimento Econômico (Semtre) lançou, nesta quarta-feira (16), o Projeto Máscara Solidária. A proposta é a de produzir máscaras que estão em escassez no mercado e proporcionar, ao mesmo tempo, uma fonte de renda para pequenos costureiros e artesãos neste momento de crise.

A ideia partiu da Coordenação de Economia Solidária da Semtre que já realiza, ao longo do ano, um trabalho de auxílio a micro e pequenos empreendedores. Através de parcerias com instituições e empresas como a loja Maçônica Cavaleiros do Oriente e as empresas Motech do Brasil, Indústria química ZAB, Lojas Nacional e PEL Construtora, a Prefeitura já conseguiu arrecadar tecido TNT suficiente para a confecção de 170 mil máscaras para uso individual. As máscaras devem obedecer as medidas (cobrir totalmente boca e nariz e bem ajustadas ao rosto) além de serem higienizadas corretamente conforme as recomendações do Ministério da Saúde.

Os kits com o tecido e o elástico vão ser distribuídos para os costureiros já cadastrados na Semtre, na Sede da Economia Solidária que ficarão com 50% da produção. Os outros 50% vão ser devolvidos à Prefeitura. “Nosso propósito é o de aumentar a renda das costureiras e artesãs que estão passando por dificuldades em virtude da crise da Covid-19 e, ao mesmo tempo, disponibilizar um grande volume de máscaras para serem doadas aos feirantes e comunidades carentes”, afirma o secretário municipal de Trabalho, Renda e Desenvolvimento Econômico, Cláudio Cardoso.

O Venerável Mestre da Loja Cavaleiros do Oriente, Abelardo Nascimento, explica que a Loja, por intermédio da própria Semtre, conseguiu mobilizar empresários e parceiros para fazer a doação. “A ideia é ajudar a sociedade para diminuir os impactos da crise”, menciona Abelardo. Para o diretor da empresa Motech, Valdevino de Souza, a empresa tem como missão ajudar a população em momentos de crise.”Um dos pilares da nossa empresa é o bem estar da população. Então vimos a oportunidade de ajudar doando o produto que fabricamos que é o TNT”, relata o diretor.

Para Maria Luiza Santos, artesã cadastrada no Programa Economia Solidária, a iniciativa da Prefeitura é uma importante alternativa de renda para trabalhadores autônomos neste momento. “Com o comércio parado, a preocupação era grande. Agora estamos um pouco mais otimistas devido a essa parceria feita com a Prefeitura”, declara.

O Projeto possui, atualmente, 23 costureiras cadastradas, mas a meta é chegar a 60. Para outras informações ou  efetuar o cadastro, basta contactar a Coordenação de Economia Solidária da Semtre pelo telefone: 3421-0947 ou Whatsapp: (77)98805-7282.