Formação foi realizada em parceria com a Aprender Editora, responsável pelo material didático do projeto

Foi realizada, nesta segunda-feira (24), a formação de mais de 40 professores da Rede Municipal de Ensino, que fazem parte do programa Acelera Conquista, sobre o projeto Tema (Tempo de Mais Aprender), que aborda o letramento e a alfabetização linguística. A atividade foi realizada pelo Núcleo Pedagógico da Secretaria Municipal de Educação (Smed), em parceria com a Aprender Editora, responsável pelo material didático do projeto.

O Acelera Conquista, implantado em 2020, é um programa municipal destinado à chamada correção de fluxo escolar para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental. Ou seja, por meio do programa, a Smed tem buscado corrigir a defasagem entre a idade e ano dos alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental atendidos pelo programa para fazer com que eles estejam matriculados no anos correspondentes à sua idade e em condições de aprender.

Nesse sentido, e levando em consideração o período de estudo remoto, ter um material específico para esta finalidade, como o Tema, torna-se fundamental. “Com a implantação do Programa de Correção de Fluxo na Rede Municipal, foi necessário buscar suporte pedagógico para atender à especificidade dos alunos que compõem o programa, então chegamos ao Tema – um material que trabalha com as competências leitora e de escrita, para, de modo abrangente, enfrentar as dificuldades no processo de alfabetização e ampliar as aprendizagens até consolida-las”, enfatizou a coordenadora-geral do Núcleo Pedagógico, Tânia Novais.

A proposta é que o material seja trabalhado com o aluno três vezes por semana. “O objetivo do Tema é assegurar um material didático em que as habilidades voltadas para a alfabetização, para o conhecimento linguístico e para o letramento estão sendo contextualmente trabalhadas”, explicou o facilitador da Aprender Editora, Thiago Jonanta.

Na oportunidade, a professora Andreia Santos, parabenizou a formação, tendo em vista que são eles que trabalharão o material na prática com os alunos. “E o aluno tem de ser acolhido em suas demandas, ter as suas especificidades identificadas e trabalhadas da melhor maneira. Estamos realizando nosso trabalho sempre pela família, pelos alunos e pela aprendizagem”, destacou.