Cerimônia reuniu estudantes das zonas urbana e rural

“Gostei muito de ter participado do programa. Aprendi que as drogas são terríveis, muito ruins mesmo para a nossa saúde. Pode até matar a gente!”. Foi assim que a aluna Olívia Maria Silva, 10, da Escola Municipal Zulema Cotrim resumiu o que aprendeu, de março a junho deste ano, durante as aulas do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd).

Ao lado de quase 3.000 alunos de escolas da Rede Municipal, Olívia participou da cerimônia de certificação do programa nesta sexta-feira (2). Promovido pela Polícia Militar, em Vitória da Conquista, o Proerd conta com a parceria da Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Educação, e atende crianças do Ensino Infantil e 5º e 7º ano do Fundamental.

Na oportunidade, o secretário de Educação, Esmeraldino Correia, foi homenageado como “Amigo do Proerd”

Atual secretário da pasta, Esmeraldino Correia, foi o tenente-coronel responsável por implantar o programa na cidade e coordenou, no interior da Bahia, a formação de instrutores. Representando o prefeito Herzem Gusmão, na solenidade, o secretário falou da satisfação de ver o Proerd beneficiar na cidade, desde 2004, em torno de 41 mil estudantes.

“Esse programa colabora ativamente para dignificar e estabelecer elos de compreensão sobre os efeitos das drogas e de resistência a elas e à violência entre as crianças que participam. Sinto-me feliz e honrado por ter implantado o programa em Vitória da Conquista”, enfatizou o secretário que, na oportunidade, foi homenageado como “Amigo do Proerd”.

Alunos foram reconhecidos por seu desempenho

Acompanhada por policiais, pais e professores, a cerimônia contou com a presença de autoridades municipais e estaduais, entre elas, o secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa. “O programa não é simplesmente dizer não às drogas, é dizer sim à vida, à família, aos estudos. Tenho certeza de que tudo que vocês aprenderam aqui será levado para a vida de vocês, e levem também como ensinamento aos colegas”, reforçou Maurício.

Dezesseis escolas das zonas urbana e rural participaram da edição realizada pelo Proerd no primeiro semestre do ano. Além de certificados e medalhas por suas redações, alguns alunos foram presenteados com bicicletas.