12 associações de moradores e produtores rurais da região de José Gonçalves estiveram representadas, na manhã desta quinta-feira (4), em um encontro com o Núcleo de Projetos da Secretaria Municipal da Transparência. A atividade tem a proposta de regularizar essas associações e deixá-las aptas a participarem de editais de captação de recursos e de chamadas públicas municipais para compra de alimentos.

O encontro aconteceu na sede da Subprefeitura e contou com a participação do coordenador Deocleciano Filho

Neste primeiro momento, o objetivo é conhecer as associações, fazer o seu cadastramento e regularização e identificar as suas principais necessidades. Para auxiliar nesse processo, a cada 10 dias será feita a visita de uma equipe multidisciplinar para orientar os produtores.

A responsável pelo Núcleo de Projetos, Rosênia Tavares, explica que o acompanhamento será feito ao longo de todas as etapas. “Quando tiver edital, vamos mandar o edital. Eles têm que demonstrar interesse. Demonstrando interesse, vamos abraçar e escrever o edital junto com eles. Ganharam o recurso, a gente vai ajudar a fazer a gestão, juntamente com contador e pessoal da Transparência”, destacou.

A ação também será realizada nos distritos de Inhobim e Bate Pé

De acordo com o coordenador municipal de Fomento à Agricultura Familiar, Eduardo Castro, esse serviço vem para auxiliar os produtores a fechar o ciclo da cadeia produtiva, ao orientá-los na etapa da comercialização. “Muitas vezes, as associações produzem e não tem uma forma de colocar esse produto no mercado com um valor satisfatório. Então, esse trabalho vai assessorar nesse sentido, na organização das associações e também na captação de recursos”, disse.

José Carlos de Oliveira é membro da associação de produtores da comunidade quilombola de Sizoca, onde produzem milho, feijão, mandioca e maracujina. “Acho muito importante essa causa voltada ao homem da roça e à agricultura familiar. Se essa oportunidade vir a ser realizada mesmo, vai melhorar muito pro povo da roça”, avaliou.

Para José Carlos, é preciso unir forças entre as associações e contar com o apoio que está disponível

Projovem Saberes da Terra – No evento, os produtores da região de José Gonçalves também foram apresentados ao programa Projovem Saberes da Terra, articulado pelo Governo Federal em parceria com a Prefeitura de Vitória da Conquista. O programa dá a jovens, com idade de 18 a 29 anos, a oportunidade de concluir o Ensino Fundamental, trabalhando disciplinas relacionadas à agricultura familiar.

De acordo com a coordenadora do programa, Silvânia Araújo, serão até 30 vagas disponíveis para a região de José Gonçalves, com início no próximo ano letivo. “Os jovens terão todo o subsídio do governo em relação a material, fardamento, livro. E, além disso, os jovens podem trazer os filhos de seis meses a oito anos para a escola, e temos um grupo que toma conta dessas crianças, pois muitos jovens deixam de estudar, principalmente mulheres, por não ter onde deixar criança”, ressaltou.