O Ministério da Saúde, a Organização Mundial de Saúde e vários países já definiram um grande aliado para a prevenção da população contra o coronavírus: as máscaras reutilizáveis. Associada a outras ações, como o distanciamento social, elas têm se mostrado efetivas para a redução da curva de contágio. Diante dessa evidência, a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista já determinou a produção de máscaras reutilizáveis para distribuir entre profissionais que trabalham diretamente com o público, como os feirantes.

A partir da divulgação da eficácia das máscaras, na sexta-feira (03), as secretarias municipais de Administração e Comunicação elaboraram um planejamento para a confecção do produto. Foram obtidos cerca de 400 metros de tecido, através de doação. As máscaras vão ser confeccionadas em tecido duplo de algodão.

A ideia da produção da máscara e a busca pela doação do tecido partiu da Secretaria de Comunicação. Ela “foi imediatamente aprovada pelo prefeito Herzem Gusmão, que acha importante garantir a prevenção para todos”, declarou a secretária de Comunicação, Maria Marques. Segundo ela, o uso das máscaras por estes profissionais ainda vai estimular que o público em geral passe a utilizá-las também, “pois elas são extremamente necessárias neste momento”, completa a secretária.

A Secretaria de Administração foi a responsável pela contratação da empresa que confecciona o material. “As máscaras estão sendo confeccionadas e estamos planejando as estratégias de distribuição”, informou o secretário de Administração, Kairan Rocha, que faz parte do Comitê de Gestão de Crise.

Além das máscaras reutilizáveis, os feirantes também receberão um panfleto explicando como lavar a máscara e que seu uso é individual.

Tecidos doados pelas Lojas Nacional

Parceria – Em meio às medidas de isolamento adotadas, uma corrente cresce na cidade: é a corrente do bem. A Prefeitura tem encontrado parceiros para que esse mal seja combatido. Agora, as Lojas Nacional também entraram nesta luta. Foi a empresa que doou tecidos 100% algodão para confecção de aproximadamente 15 mil máscaras caseiras. “Entendemos que a prioridade neste momento é a preservação das vidas, segundo orientação do Ministério da Saúde”, declarou a direção das Lojas Nacional.