Cerca de 20 servidores da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista participaram do curso “Primeiros Socorros: Suporte Básico de Vida” na quinta-feira (28). A atividade, que é uma iniciativa da Gerência de Gestão de Pessoas, aconteceu na Rede de Atenção e Defesa à Criança e ao Adolescente.

O treinamento capacitou os servidores para uso do DEA e outros cuidados relativos a primeiros socorros

Na oportunidade, os servidores foram treinados para usar o Desfibrilador Automático Externo (DEA), aparelho adquirido pela Prefeitura para auxiliar situações de emergência em casos de arritmias, fibrilação atrial ou ventricular e taquicardia, sendo fundamental para evitar óbitos por parada cardíaca. Na sede da Prefeitura, o DEA está situado em local estratégico, para uso emergencial dos servidores treinados.

O treinamento foi conduzida por Vailson Monteiro, socorrista do Samu 192. Ele parabenizou a iniciativa da Prefeitura e destacou a sua importância: “Com as técnicas que eles aprenderam aqui hoje, em uma eventual situação de primeiros socorros, eles terão a oportunidade de dar um primeiro socorro e garantir, sobretudo, a vida desse indivíduo. Além do mínimo possível de sequelas, quando você tem uma equipe dessas capacitada.”

Servidores de todas as secretarias localizadas na sede da Prefeitura participaram da capacitação

Os participantes do curso aprovaram a iniciativa. “Quando a vida está em jogo, nunca é demais a informação”, avaliou Marcelo Santos, servidor municipal que assistiu à capacitação. “Muitas vezes, essa falta de informação gera o óbito de uma pessoa querida. No ambiente de trabalho, infelizmente isso também pode acontecer. Então acredito que a Prefeitura está de parabéns por um curso como esse”, completou.

Além da importância prática do treinamento, ele também vem de encontro a normas do Ministério do Trabalho. “São das ações do PPRA, o Programa de Prevenção de Riscos e Acidentes, que tem sido intensificadas na PMVC nos últimos anos, visando ampliar as ações de cuidado em relação à saúde e prevenção de riscos relacionados à saúde do trabalhador”, explica Débora Taita, gerente de Gestão de Pessoas.