Em toda a Bahia, acontece até o próximo dia 16 de agosto a Campanha Nacional de Hanseníase, Geohelmintíases e Tracoma. Com o público-alvo formado por pessoas de 5 aos 14 anos, a campanha acontece com o objetivo de eliminar a hanseníase como problema de saúde pública, reduzir a carga parasitária das geohelmintíases (verminoses) e eliminar o tracoma como causa de cegueira no Brasil.

Em Vitória da Conquista, a campanha começou nas escolas na última quinta-feira, 24, e está sendo realizada pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Secretaria de Municipal de Educação. O público é composto por 40.428 mil crianças que estão matriculadas nas redes públicas municipal e estadual de ensino. A meta é investigar os sinais e sintomas da hanseníase em 70% dos estudantes por meio do formulário de autoimagem e tratar 80% dos estudantes com idade entre 5 a 14 anos de idade para verminoses e tracoma.

Antes do início da campanha, a Secretaria de Saúde realizou duas capacitações; a primeira no mês de junho com os diretores e coordenadores das escolas municipais e a segunda nos dias 22 e 23 de julho para médicos e enfermeiros das equipes de saúde que participarão das ações.

Apesar da campanha nacional incluir o tracoma, a Secretaria Municipal de Saúde só realizará a campanha para hanseníase e verminoses, pois não existem casos da doença no município. “A Secretaria de Saúde dividiu a campanha em quatro etapas, duas de capacitações; uma de execução das ações nas escolas com a aplicação da medicação para verminoses e identificação de casos suspeitos de hanseníase e a última de tratamento dos casos diagnosticados” explicou a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Fernanda Aguiar.