Uma frente de trabalho recupera a estrada principal de Pradoso a Bate-Pé; a outra desobstrui estradas entrecortadas por riachos

A Prefeitura iniciou no último sábado, 8, duas frentes de trabalho na zona rural, ambas com o objetivo de atenuar os problemas causados pelas chuvas recentes. Uma das intervenções acontece na estrada principal que se inicia no distrito de Pradoso, a cerca de 12 quilômetros do perímetro urbano, e vai até outro distrito, o de Bate-Pé.

Nesse trecho, que possui mais de 20 quilômetros de extensão, o trânsito ficou comprometido por causa das enxurradas. Por isso, a Secretaria de Agricultura realiza obras de recuperação, com aplicação de cascalho. Operam ali dois caminhões (um caçamba e um pipa), uma pá carregadeira e uma motoniveladora, além de uma equipe com mais de 20 pessoas.

Desobstrução de vias – A outra frente de trabalho, também na região de Bate-Pé (mas em outra direção), envolve ações emergenciais de desobstrução das estradas que são entrecortadas por riachos. Com as últimas chuvas, a água se acumulou e a força das correntezas juntou uma grande quantidade de areia, pedras, pedaços de madeira e outros materiais sólidos.

Isso obstruiu as vias por onde passam ônibus escolares e também os veículos que cobrem as linhas do transporte coletivo rural. Daí a necessidade do serviço emergencial de desobstrução.

No momento, a equipe (composta por três trabalhadores e uma máquina retroescavadeira) se concentra na região de Lagoa do Mulatinho. Mas a região visada pela ação envolve ainda outras localidades, como Poço do Gato, Mota, Farinha Molhada I e II, Pindoba, Sanharó, Amargoso e Lagoa de João Moraes.