Iniciativa foi solicitada pela direção da Escola Municipal Otaviano Salgado e faz parte do projeto Hortas nas Escolas

No próximo mês de maio, uma nova horta será plantada na Escola Municipal Otaviano Salgado, em Campo Formoso (a 35 quilômetros da zona urbana, na região do Iguá). A decisão, que faz parte do projeto municipal Hortas nas Escolas, foi tomada na manhã desta quinta-feira (19), depois de uma vistoria feita por representantes das secretarias municipais de Agricultura e Educação.

A horta foi um pedido da direção da escola. O diretor Gilson Ribeiro, recém-empossado no cargo, afirma que a futura horta poderá ser uma ferramenta pedagógica, além de fonte de alimentos. “Os professores vão poder levar os alunos para a horta”, disse Ribeiro.

“O que a gente puder produzir, a gente vai utilizar também de forma pedagógica no processo de alfabetização dos alunos”, complementou o diretor, referindo-se aos alunos da educação infantil, com idade de 4 e 5 anos.

Além deles, a escola oferece aulas multisseriadas com conteúdo do 1º ao 5º ano, envolvendo estudantes de 6 a 15 anos. A Escola Municipal Otaviano Salgado é a sede do Círculo Escolar Integrado de Campo Formoso, que possui ainda outras seis unidades de ensino. No total, são 212 alunos matriculados.

De acordo com o planejamento, a horta terá o formato de uma “mandala” – ou seja, um círculo dividido em 12 espaços nos quais serão cultivados diferentes tipos de plantas. A ideia é mesclar as hortaliças básicas previstas nas hortas do projeto – salsa, coentro, cebolinha, alface, cenoura, couve e beterraba – a outros tipos de plantas.

‘Economia e hábitos saudáveis’ – “A horta traz um conceito novo de alimentação e de forma de utilização desses alimentos. O projeto não é só a parte física da horta. Tem também a parte educacional”, explicou o coordenador de Promoção Agropecuária, Eduardo Castro.

O coordenador de Alimentação Escolar, Flávio Farias, destacou que a horta poderá servir como complemento à merenda servida na escola – o que, segundo ele, será “economia” para o município. Mas, sobretudo, haverá a utilização pedagógica, de forma continuada.

“Existe uma equipe técnica, com nutricionistas, agrônomos. Essas pessoas, no futuro, quando a horta estiver implementada, vão cuidar da parte pedagógica e dar o suporte para o diretor e para os professores, para que eles façam um trabalho dentro da horta com os alunos”, afirmou Farias. “É para que eles aprendam a questão, desde a produção do alimento. E, sobretudo, a questão dos hábitos saudáveis de alimentação”, disse ainda o coordenador.

O projeto – Realizado através de parceria entre as secretarias de Agricultura e Educação, o Hortas nas Escolas consiste no plantio de hortas em unidades da Rede Municipal de Ensino. A ideia é utilizar essas hortas em atividades educativas que envolvam os alunos e, ao mesmo tempo, suplementar o cardápio da merenda escolar.

Quatro hortas já foram instaladas. Uma marca do projeto é não utilizar agrotóxicos de forma alguma. A próxima escola a recebê-lo será a Lycia Pedral, localizada no bairro Panorama.

A horta será entregue simbolicamente na próxima edição do projeto Prefeitura Móvel, que ocorre no Panorama, em 28 de abril. Além disso, a Prefeitura pretende levar o projeto Hortas nas Escolas a outras unidades da Rede Municipal, ao longo do ano.