Iniciativa beneficia 30 unidades de ensino da Rede Municipal, com investimentos municipais e federais

Edhenifer Claudina dos Santos, mãe de Vivian Tereza, 3 anos, participou de uma cerimônia na manhã desta quarta-feira, 5, no Vila América, durante a qual a creche municipal do bairro, onde sua filha está matriculada, foi contemplada com um novo parque infantil.

“Achei super importante”, disse Edhenifer. “Novos brinquedos significam mais interação entre as crianças, um melhor desenvolvimento, e ajudam muito na questão da estruturação da própria creche”.

A mãe disse testemunhar diariamente a solidariedade de muitos vizinhos, que doam equipamentos à creche recém-inaugurada, e afirmou que os efeitos da chegada do parquinho são sentidos principalmente em regiões como a do Vila América. “Como a população é muito carente, muitas dessas crianças às vezes não têm esses brinquedos em casa. Então, a única oportunidade que elas têm de recreação é dentro da própria creche”, observou.

Os parques infantis foram garantidos pela Prefeitura de Vitória da Conquista a 30 creches e escolas da Rede Municipal. O investimento total é de R$ 76.500, sendo R$ 58.300 de recursos municipais e R$ 18.200 vindos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

‘Local agradável’ – Segundo o secretário de Educação, Marcelo Melo, trata-se de uma iniciativa em busca de “melhorar a qualidade infantil” da Rede Municipal.

“Nossas crianças, que estão iniciando na escola, principalmente nas creches, têm que sentir que é um local agradável, uma extensão do seu lar. E que os nossos professores e monitores estão preparados para recebê-los, mas também a estrutura das nossas escolas e creches”, afirmou Melo, que destacou ainda o fato de a nova estrutura do parquinho servir para “complementar” o trabalho que já é feito pelos profissionais que atuam nas escolas e creches.

‘Alicerce’ – Presente à cerimônia de entrega simbólica dos parques infantis, o prefeito Herzem Gusmão qualificou como “fundamental” o investimento no fortalecimento da educação básica.

“De nada adianta universidades e universidades sem o alicerce”, afirmou o gestor. “Nós precisamos melhorar as condições de ensino. E você melhora com boas relações com os professores, valorização, bons programas pedagógicos, investimento nos espaços físicos da escolas, boa merenda, bom transporte”.