A Prefeitura interditou, nesta segunda-feira (8), parte da pista que circunda a Lagoa das Bateias, nas proximidades do museu, sentido Centro, para a retirada da vegetação flutuante que se desprendeu após as fortes chuvas que caíram no município no final de semana, e ameaça descer pelo sangradouro.

Para evitar a descida da moita, a equipe do Deserg entrou em ação para arrastá-la e teve que utilizar parte da pista, chegando próximo ao trecho da Rua Esaú Matos, que liga Lagoa das Bateias ao bairro Cidade Modelo, através da Avenida Perimetral. O trabalho é realizado por homens e máquinas responsáveis pela limpeza da Lagoa e acontece de forma intensiva para evitar a obstrução do sangradouro e agilizar a desobstrução da rua.

Segundo o coordenador do Deserg, Lucas Batista, a retirada do material é necessária para evitar o entupimento do canal, que poderia afetar, principalmente, os moradores do bairro Campinhos. “Foi uma ação emergencial, que não estava na nossa programação, mas, devido às chuvas, tivemos que agir rápido na retirada dessa moita de taboas”, esclareceu Lucas.

Ainda de acordo com o coordenador, como se trata de uma grande quantidade de material orgânico, a pista deve seguir parcialmente interditada no decorrer da semana. “A nossa urgência maior é arrastar a vegetação pra fora, porque a descida pelo sangradouro pode ocasionar danos lá na frente, por isso, pedimos a compreensão das pessoas com relação a esse trecho da lagoa. Tão logo consigamos arrastar esse material, nós vamos limpar tudo”, garantiu Lucas Batista.