Com objetivo ampliar o acesso à vacina do Papilomavírus Humano (HPV) para meninas na faixa etária entre 11 e 13 anos que moram em Vitória da Conquista, a Prefeitura de Vitória da Conquista, por meio da Secretaria de Saúde, está promovendo mutirão de vacinação em escolas do município.

Nesta quarta-feira, 19, quem recebeu a equipe de saúde para a vacinação foi a Nova Escola. No colégio, foram vacinadas 75 meninas que estão dentro da faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde.

Cristiane Fernandes

Para a vice-diretora e orientadora educacional da escola, Cristiane Fernandes, a vacinação na escola facilitou muito o acesso. “Fizemos o levantamento das meninas com esta idade, depois encaminhamos aos pais as informações sobre a vacina e que ela seria oferecida aqui na escola. Foi um momento muito importante porque orientamos os pais sobre o câncer do colo do útero e sobre a vacina preventiva, além disso está facilitando o acesso”, acrescentou Cristiane.

Amanda Vieira

A estudante Amanda Vieira Tofit, 12 anos, ficou sabendo da vacinação pela pediatra que avisou para sua mãe que a vacina seria disponibilizada nos postos de saúde. “Acho muito importante tomar porque vai prevenir o câncer do colo do útero e, hoje em dia, parece que essa doença virou algo bastante comum, por isso é bom se prevenir”, ressaltou Amanda.

Em Vitória da Conquista, segundo levantamento da Vigilância Epidemiológica, existem 8.288 adolescentes entre 11 e 13 anos. A meta para o município é a imunização de 80% deste público. Para isso, a Secretaria de Saúde conta com 40 equipes de vacinação espalhadas em 40 unidades de saúde das zonas rural e urbana.

Além da realização dos mutirões nas escolas, a vacina está disponível em todas as unidades de saúde de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, até o dia 10 de abril. O esquema de vacina está dividido em três doses, a primeira a partir do dia 10 de março; a segunda, seis meses após a primeira dose; e a terceira, cinco anos após a primeira.

É importante destacar que a vacina não substitui a realização do exame preventivo (o Papanicolau) ou o uso de preservativos.