Termina nesta sexta-feira (10) o prazo das inscrições para o Garantia Safra, programa do Governo Federal para produtores com renda familiar de no máximo um salário mínimo e meio por mês. O Garantia Safra assegura uma renda básica para o agricultor nos períodos mais críticos de entressafra (entre novembro a março), de R$ 850,00 paga em cinco parcelas de R$ 170,00. Para o cadastro no programa, o agricultor contribui com 1% do valor (R$ 8,50) por meio de boletos bancários, que este ano deverão ser emitidos entre final de outubro e início de novembro.

De acordo com Eduardo Barreto de Castro Filho, coordenador de Fomento à Agricultura Familiar da Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Rural (Semagri), neste período de estiagem a renda é essencial para os pequenos produtores. “Na região do semiárido, onde Vitória da Conquista está, a cada dez ciclos de produção, nós perdemos sete. Temos uma probabilidade de 70% de perda. Então a importância do agricultor estar inserido no Garantia Safra para, no caso de ocorrer essa perda, ele estar com uma renda para aguentar esses meses”, destacou.

Eduardo esclarece que o município atua com as inscrições, na área da inspeção das perdas e informa ao agricultor sobre os pagamentos. “Quando ocorre algum problema com o pagamento, nós pegamos as informações e passamos para que esses esses pagamentos possam ser liberados. Então o município acaba sendo o gestor local do programa”, explicou. O coordenador lembra que o NIS não é necessário para realizar a inscrição, mas orienta: “A inscrição feita com o NIS correto evita que ao sair o pagamento, esse agricultor tenha alguma dificuldade para receber”.

A expectativa, este ano, é de 1.500 inscritos, a maioria já inscrita automaticamente devido à pandemia para evitar aglomerações.