A defensora pública estadual Kaliany Gonzaga Ribeiro, idealizadora do projeto “Mãos que Reciclam”, que atua há mais de cinco anos em Vitória da Conquista, foi recebida pela prefeita Sheila Lemos, ontem (2), quando propôs medidas conjuntas para melhorar a organização e as condições de trabalho dos catadores de lixo da cidade. A defensora também apresentou um perfil socioeconômico daqueles profissionais, traçado após um levantamento realizado pela Defensoria Pública do Estado (DPE) durante a pandemia.

Para a prefeita, a atuação da DPE tem sido fundamental na valorização do pessoal que atua na coleta e material reciclável e na organização desse serviço importante para a cidade. “Muito interessante essa apresentação. Com certeza devemos pensar em estratégias de coleta de seletiva e cooperativas de reciclagem, que tragam não apenas preservação ambiental, mas também incremento da renda desses importantes trabalhadores”, comentou Sheila.

Kaliany Gonzaga ressaltou que Vitória da Conquista ainda não tem uma coleta de material seletivo organizada e que os catadores é que garantem a indústria de reciclagem. “O que a gente percebeu é que já existe coleta seletiva, não organizada e informal em Vitória da Conquista e, graças a esses catadores, as indústrias de material reciclável de Vitória da Conquista se mantêm em plena atividade. Então, a gente vem compartilhar com a prefeita as maiores dificuldades dos catadores, para que a Prefeitura possa contribuir para a organização desses profissionais”, explicou a defensora.

Também participaram da reunião o secretário Chefe do Gabinete Civil, Lucas Dias; o assessor especial do Gabinete, Marcelo Melo; coordenador municipal de Educação Rural, Célio Barbosa e a engenheira sanitarista da Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Sesep), Márcia Amorim.